Boeing registra prejuízo de US$ 641 milhões no primeiro trimestre

|

A Boeing divulgou hoje um prejuízo de US$ 641 milhões no primeiro trimestre do ano, ante o US$ 2,1 bilhão de lucro contabilizado no mesmo período do ano passado. O resultado vem em menos de uma semana depois da empresa anunciar o fim da fusão planejada com a divisão de jatos comerciais da brasileira Embraer.

Segundo o balanço, a norte-americana faturou 16,9 bilhões, um decréscimo de 26% em relação ao mesmo período de 2019. A pandemia da covid-19 está afetando todos os aspectos do nosso negócio, incluindo a demanda das companhias aéreas, a continuidade da produção e a estabilidade da cadeia logística”, disse presidente da Boeing, David Calhoun, em comunicado.

Divulgação
No mesmo comunicado, a fabricante norte-americana também revelou a intenção de reduzir em até 10% o seu quadro total de colaboradores, que hoje conta com 160 mil funcionários. A ideia é promover, em um primeiro momento, um plano de demissão voluntária. Caso, não tenha sucesso, a empresa fará demissões involuntárias.
Por fim, a Boeing disse que, até meados de 2022, a produção de novas aeronaves será reduzida.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA