Azul verificará temperatura de tripulantes em solo e a bordo

|


Divulgação
A Azul passará a medir a temperatura de seus tripulantes que trabalham em solo ou a bordo. Segundo a companhia, a aérea é a primeira do Brasil a tomar essa medida. Os termômetros que serão utilizados nas bases começaram a ser distribuídos nesta semana, informou.

A expectativa da companhia é de que o novo procedimento seja iniciado tão logo os aeroportos que contam com voos durante este período recebam o equipamento. A medição da temperatura será realizada antes do início de cada turno de trabalho, sem que haja qualquer tipo de contato físico entre quem o realiza e quem terá a temperatura aferida.

“Essa importante medida vai se somar a todas as outras que já adotamos, como a limpeza reforçada de nossos aviões, a disponibilização de kits de Equipamentos de Proteção Individual quando necessário o uso de máscaras por nossos tripulantes e clientes. Com tudo isso, vamos ser mais eficazes no combate ao vírus, aumentando a confiança em solo e a bordo e preservando a vida e a segurança de todos”, disse o vice-presidente de Pessoas e Clientes, Jason Ward.

De acordo com a empresa, a companhia tem à disposição dos clientes a bordo álcool em gel e lenços desinfetantes. Ainda, os jatos da empresa vêm equipados com filtro de ar HEPA, capaz de extrair 99,99% dos vírus existentes dentro do avião.

AERONAVES
Desde a chegada da pandemia ao Brasil, a Azul adota procedimentos de limpeza em seus aviões que estão alinhados com as recomendações da Iata e todos os suprimentos utilizados têm aprovação da Anvisa. Ao término de cada etapa, a equipe de limpeza desinfeta todos os locais em que os clientes possam ter contato, como cintos de segurança, bandejas das poltronas, apoios de braços, persianas e bagageiros da cabine.

Durante a limpeza profunda e completa das aeronaves, que ocorre durante à noite, os tapetes, os locais de trabalho da tripulação, como cabine de comando e galley, e os lavatórios recebem uma desinfecção minuciosa e completa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA