Boeing: avião é o meio mais seguro para viajar no pós-pandemia

|

Divulgação
Hoje (1), a Boeing realizou uma coletiva de imprensa virtual para informar sobre a sua agenda em relação à segurança dos aviões em relação ao novo coronavírus. Durante o encontro, o diretor de Marketing de Produtos da empresa, Jim Haas, abordou as medidas de segurança dos aviões, novas soluções que estão sendo estudadas e testadas, parcerias com outros setores da indústria e o novo programa "Confident Travel Initiative", que será comandado por Mike Delaney.

Haas iniciou falando sobre as aeronaves da Boeing e a sua "abordagem multicamada" ao proteger todas as etapas do processo de viajar, no check-in virtual, procedimentos de segurança nos aeroportos aprimorados no embarque e desembarque, e todas as equipagens e instrumentos de segurança a bordo. A Boeing afirma que as aeronaves são projetadas para promover um ambiente seguro para passageiros e tripulantes.
Divulgação
Entre os equipamentos dos aviões projetados para promover essa segurança estão os filtros HEPA, que possuem eficiência de 99,9% na remoção de partículas como vírus, bactérias e fungos do ar que está sendo circulado. A própria circulação do ar que provém do alto da cabine e sai por baixo em um ciclo que dura entre dois e três minutos, ou seja, o ar da cabine é trocado a cada dois ou três minutos, proporcionando ventilação contínua e redução da possibilidade de contaminação. Outra tecnologia usada é a cobertura das superfícies com spray anti micróbios.

A fabricante também desenvolveu parcerias com aéreas, associações, autoridades e aeroportos para compartilhar as melhores práticas, avaliar novas tecnologias, e aumentar a confiança dos clientes. A Boeing conversa com as companhias para instruir sobre procedimentos recomendados e não recomendados no que compete à segurança da aeronave. Entre as recomendações, estão a desinfecção das cabines com álcool isopropílico (+70%) e o uso de máscaras de proteção facial. Neste trabalho com autoridades, a empresa também avalia quais dessas medidas de segurança são mais eficientes.

Além das medidas já em uso, Jim Haas afirma que a Boeing está "continuamente estudando e aprimorando novas tecnologias". Uma dessas tecnologias sendo desenvolvidas é a "varinha ultravioleta", um dispositivo que mataria o vírus nas superfícies dentro de segundos usando raios ultravioletas (UV). O equipamento, atualmente, é um protótipo e está sendo, a produção em grande escala deve ocorrer em um futuro breve, segundo o executivo da fabricante.
Divulgação
Todas essas medidas fazem parte da "Confident Travel Initiative", que está sendo chefiada por Mike Delaney, e conta com um site com explicação de todas as medidas, novas tecnologias e também uma enquete sobre quando as pessoas voltarão a viajar. "Maioria dos passageiros estão esperando voar este ano, procurando por viagens domésticas devido as restrições de alguns países. É importante que deixemos os passageiros saberem da segurança a bordo para que voltem a viajar", completou Haas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA