Azul se aproxima de receber aporte bilionário do BNDES

|


Larissa Faria
A330 da Azul Linhas Aéreas
A330 da Azul Linhas Aéreas
A Azul relatou a seus investidores que recebeu proposta de financiamento do BNDES. Sujeito a aprovações finais, o aporte, que deve ser de pelo menos R$ 2 bilhões, está no âmbito do Programa Emergencial de Apoio aos Setores atingidos pelos efeitos da crise decorrente da pandemia de covid-19.

"A proposta encaminhada prevê uma oferta pública de um instrumento financeiro híbrido com objetivo de captar no mínimo R$ 2 bilhões, que consiste numa combinação de: (i) debêntures simples e (ii) bônus de subscrição, cujos valores serão determinados através do processo de bookbuilding da oferta. Prevê também que a BNDESPAR seja o investidor âncora podendo subscrever até 60% da oferta enquanto os Bancos prestarão garantia firme de até 10% da mesma. O valor remanescente deverá ser captado junto a outros investidores através da oferta pública", aponta o comunicado do RI da Azul.

Emerson Souza
Abhi Shah, diretor de Receitas da Azul Linhas Aéreas
Abhi Shah, diretor de Receitas da Azul Linhas Aéreas
"Estimamos que a emissão do bônus de subscrição resultará em uma potencial diluição de aproximadamente 15% baseado no preço de fechamento da ação da Azul na última sexta-feira", completa.

Clique aqui para ler o documento na íntegra.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA