Delta registra prejuízo de US$ 5,4 bi no terceiro trimestre

|

A Delta Air Lines registrou um prejuízo de US$ 5,4 bilhões no terceiro trimestre deste ano, encerrado em 30 de setembro. A receita total ajustada no período foi de US$ 2,6 bilhões, 63% inferior em relação ao período ano anterior, resultados que mostram como a pandemia do novo coronavírus está impactando a indústria aérea.

Divulgação
Com prejuízo de US$ 5,4 bilhões no terceiro trimestre, resultados da Delta mostram como a pandemia do novo coronavírus está prejudicando a indústria aérea
Com prejuízo de US$ 5,4 bilhões no terceiro trimestre, resultados da Delta mostram como a pandemia do novo coronavírus está prejudicando a indústria aérea
A perda serviu como contraponto ao lucro de US$ 1,5 bilhão que a companhia aérea obteve no mesmo trimestre do ano anterior. O período é geralmente observado de perto no setor de aviação, já que representa a forte temporada de férias de verão no hemisfério norte.

O prejuízo ajustado antes dos impostos foi de US$ 2,6 bilhões, excluindo-se US$ 4 bilhões de itens diretamente relacionados ao impacto da covid-19 e a resposta da empresa, como despesas de reestruturação relacionadas à frota e para programas voluntários de aposentadoria antecipada. A companhia aérea americana encerrou o trimestre com US$ 21,6 bilhões de liquidez.

Já as despesas operacionais totais, que incluem o valor destinado às ações na pandemia, diminuíram US$ 1 bilhão em relação ao ano passado. As receitas de passageiros caíram 83% durante o trimestre, uma vez que a transportadora reduziu drasticamente sua programação de voos, oferecendo 63% menos assentos do que no mesmo período do ano passado. As operações de carga da Delta também caíram, registrando uma queda mais leve de 25%.

“Embora nossos resultados do terceiro trimestre demonstrem a magnitude da pandemia em nossos negócios, temos sido encorajados à medida que mais clientes viajam e estamos vendo um caminho de melhoria progressiva em nossas receitas, resultados financeiros e consumo diário de caixa”, diz o CEO da aérea, Ed Bastian.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA