Iata está na fase final da criação de passe de saúde digital

|

A Iata acaba de anunciar que está na fase final de desenvolvimento do Iata Travel Pass, um passe de saúde digital que apoiará a reabertura segura das fronteiras. Alguns governos estão começando a usar os testes como meio de limitar os riscos da importação de covid-19 ao reabrir suas fronteiras aos viajantes sem medidas de quarentena.

Reprodução
Módulos do Iata Travel Pass combinam entre si para criar um serviço integrado
Módulos do Iata Travel Pass combinam entre si para criar um serviço integrado
Diante disso, o documento da associação terá o objetivo de administrar e verificar o fluxo seguro de informações de testes ou vacinas necessárias entre governos, companhias aéreas, laboratórios e viajantes.

A entidade está solicitando uma testagem sistemática para o novo coronavírus de todos os passageiros internacionais e a infraestrutura de fluxo de informações necessária para permitir isso deve apoiar:

  • Governos com meios para verificar a autenticidade dos testes e a identidade dos que apresentam os certificados dos exames
  • Companhias aéreas com a capacidade de fornecer informações precisas a seus passageiros sobre os requisitos de teste e verificar se o passageiro atende aos requisitos para a viagem
  • Laboratórios com meios para a emissão de certificados digitais aos passageiros que serão reconhecidos pelos governos
  • Viajantes com informações precisas sobre os requisitos de teste, onde podem ser testados ou vacinados e os meios para transmitir com segurança as informações sobre o teste às companhias aéreas e autoridades de fronteira

"O teste é a medida principal para permitir viagens internacionais sem necessidade de quarentena. A segunda é a infraestrutura global de informações necessária para gerenciar, compartilhar e verificar com segurança os dados de teste combinados com as identidades dos viajantes em conformidade com os requisitos de controle de fronteira. E esse é o objetivo do Iata Travel Pass. Estamos trazendo isso para o mercado nos próximos meses para atender também às necessidades das várias bolhas de viagens e corredores de saúde pública que estão começando a operar”, diz o diretor geral e CEO da entidade, Alexandre de Juniac.

Além disso, o passe de viagens da associação incorpora quatro módulos de código aberto e interoperáveis que podem ser combinados para uma solução de ponta a ponta:

  1. Registro global de requisitos de saúde: permite que os passageiros encontrem informações precisas sobre viagens, testes e, eventualmente, requisitos de vacinas
  2. Registro global de centros de teste e vacinação: permite que os passageiros encontrem centros de teste e laboratórios no local de partida que atendam aos padrões de teste e requisitos de vacinação do destino
  3. Lab App: permite que laboratórios autorizados e centros de teste compartilhem com segurança os certificados de teste e vacinação com os viajantes
  4. Aplicativo de viagens sem contato: permite que os passageiros criem um “passaporte digital”, recebam certificados de teste e vacinação e verifiquem se são suficientes para seu itinerário e compartilhem certificados de teste ou vacinação com companhias aéreas e autoridades para facilitar a viagem. Este aplicativo também poderá ser usado por viajantes para gerenciar a documentação de viagem de forma digital e contínua, melhorando a experiência

A Iata e o IAG têm trabalhado juntos no desenvolvimento desta solução e farão um teste para demonstrar que esta plataforma, combinada com a testagem para covid-19, pode retomar as viagens internacionais e substituir a quarentena.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA