Azul chega a 85% do nível pré-pandemia no doméstico

|


Marcos Martins
John Rodgerson, CEO da Azul
John Rodgerson, CEO da Azul

A Azul Linhas Aéreas transportou, em novembro de 2020, 17,5% mais passageiros do que o mês anterior. A oferta de assentos cresceu 12,2% no mesmo período comparativo, e a taxa de ocupação ficou em 83,1%. Em relação ao período pré-pandemia, a Azul caiu apenas 15,1% em número de passageiros transportados na comparação com novembro de 2019 e 16,7% em oferta de assentos no mesmo período comparativo.

O CEO da companhia aérea, John Rodgerson, comemora os resultados e chamou atenção para a demanda recuperada. “Em novembro nós acompanhamos uma recuperação de 85% da demanda doméstica, uma das mais rápidas do mundo. Esperamos que essa tendência continue à medida em que aumentamos progressivamente a nossa operação. Iremos voar para 113 destinos até o final de 2020, aproveitando a flexibilidade da nossa frota e da nossa malha exclusiva, que nos permitem adequar rapidamente a capacidade à demanda."






 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA