American Airlines reduz dívidas pendentes em US$ 2,8 bilhões

|

Divulgação
American Airlines reduz dívidas pendentes em US$ 2,8 bilhões
American Airlines reduz dívidas pendentes em US$ 2,8 bilhões
A American Airlines acaba de reembolsar US$ 2,8 bilhões em empréstimos rotativos, sob três linhas de crédito rotativas separadas em uma transação neutra em termos de liquidez. A companhia aérea tomou o valor emprestado em abril de 2020 em resposta à pandemia de covid-19 e o impacto na demanda por viagens aéreas.

As linhas de crédito rotativo são apoiadas por 18 instituições de crédito. A American pode sacar dos compromissos rotativos novamente ou deixá-los não sacados conforme necessário nos termos dos contratos de crédito subjacentes até que tais compromissos expirem, substancialmente todos os quais estão atualmente programados para ocorrer em outubro de 2024. Ao reembolsar as linhas de crédito rotativo, a dívida total pendente é reduzida em US$ 2,8 bilhões, mas sua liquidez total disponível – caixa e acesso disponível a dinheiro – permanece inalterada.

“Desde o início da pandemia, temos recebido um apoio incrível dos mercados públicos e de todos os nossos parceiros bancários. Nosso setor ainda tem um longo caminho a percorrer até que estejamos bem, mas agora levantamos liquidez adicional suficiente para que possamos pagar esta dívida com segurança. Agradecemos aos nossos parceiros bancários por seu apoio contínuo e continuamos comprometidos em recompensar sua confiança na American com retornos sólidos sobre seus investimentos”, diz o diretor financeiro da aérea, Derek Kerr.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA