Azul diz que fim de acordo com Latam é resposta à consolidação na indústria

|


Divulgação
John Rodgerson, CEO da Azul
John Rodgerson, CEO da Azul
A Azul Linhas Aéreas confirmou o encerramento de seu codeshare com a Latam Airlines e o CEO da companhia, John Rodgerson, acredita que esse passo tenha a ver com um possível movimento de consolidação do setor. A companhia disse acreditar que um movimento de consolidação é uma tendência do setor no pós-pandemia e "a Azul está em uma posição forte para conduzir um processo nesse sentido". A empresa já contratou consultores e está estudando ativamente as oportunidades de consolidação da indústria.

“O codeshare com a Latam foi uma alternativa em nossa resposta à pandemia. Também percebemos que a consolidação da indústria seria importante para a recuperação pós-pandemia e a Azul é parte fundamental em iniciativas desse tipo. No fim do primeiro trimestre desse ano, contratamos consultores financeiros e estamos estudando ativamente oportunidades de consolidação. Acreditamos que o encerramento do codeshare pela Latam seja uma reação ao processo de consolidação”. diz Rodgerson.

“A Azul está emergindo desta crise em uma posição de liderança em termos de liquidez, recuperação de malha e vantagens competitivas. Nossos planos não mudaram e estou confiante de que estamos na melhor posição para buscar alternativas estratégicas neste momento”, afirmou John Rodgerson. A Azul prometeu manter o mercado atualizado sobre quaisquer novidades sobre esses temas.

Leia a visão da Latam sobre o tema.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA