Governo sul-africano renuncia ao controle da South African Airways

|

O governo da África do Sul anunciou que renunciará ao controle da South African Airways. De acordo o ministro Pravin Gordhan, foi assinada a venda de 51% das ações da SAA para 51% do consórcio empresarial Takatso. O governo vai reter 49% do total.

Wikicommons
Governo africano renuncia controle da South African Airways
Governo africano renuncia controle da South African Airways
A ação segue um processo de um ano realizado pelo Departamento de Empresas Públicas (DPE) para identificar um parceiro de capital estratégico adequado para companhia aérea. O consórcio fará um exercício normal de due diligence antes que a transação seja finalizada.

De acordo com um comunicado do Ministério de Empresas Públicas da República da África do Sul, esta parceria entre o governo e o setor privado é uma demonstração da capacidade do país de desenvolver uma solução totalmente local para relançar a SAA como uma transportadora sustentável, competitiva e transformada.

"A parceria reúne as capacidades dos setores público e privado da África do Sul para reposicionar a SAA. Analisamos muito as propostas apresentadas e nossa escolha clara de um parceiro preferencial é o Consórcio Takatso. O objetivo de trazer um patrimônio líquido parceiro da aérea deve aumentá-la com os conhecimentos técnicos, financeiros e operacionais necessários para garantir uma companhia sul-africana sustentável, ágil e viável. A SAA contribuirá com o empreendimento, a marca, a bandeira, slots de pouso, licenças de rota, salas vip e um programa de fidelidade de sucesso, o Voyager”, diz Gordhan.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA