Latam retoma a venda do transporte de pets

|

A Latam voltou a vender o serviço de transportes de pets
A Latam voltou a vender o serviço de transportes de pets
A partir de amanhã (15) a Latam retomará no Brasil a venda do serviço de transportes de pets no compartimento inferior de suas aeronaves. A opção esteve suspensa durante os últimos dois meses e, ao longo desse tempo, a companhia trabalhou para aprimorar a política de transporte de animais de estimação com novos protocolos para a prestação deste tipo de serviço.

A aérea ressalta que, desde outubro, vem adotando medidas para mitigar possíveis riscos que podem existir no transporte de pets. Primeiro, a empresa realizou um mapeamento de todos os seus processos. Além disso, conduziu um processo de escutas ativas com especialistas do tema para ajudar a companhia a identificar oportunidades à luz das melhores práticas do mercado e para garantir cada vez mais eficiência nesse tipo de transporte. Nesse sentido, a Latam já decidiu ser mais restritiva, reduzir os tempos de transporte e apresentar informações mais claras sobre os procedimentos e as responsabilidades da empresa e dos clientes.

O QUE SERÁ FEITO A PARTIR DE 15 DE DEZEMBRO
Com as adaptações, a empresa reduzirá os tempos de transporte, assegurando um processo mais claro de informações sobre os procedimentos necessários para se reduzir os riscos em toda a jornada do transporte do pet.

Nesse conjunto de mudanças, a transportadora firmou uma parceria com a ONG Ampara Animal, instituição que atua desde 2010 para transformar a sociedade por meio de ações preventivas e gerar impacto na vida dos animais. O foco da parceria é ajudar a companhia aérea para que a empresa esteja alinhada com as melhores práticas internacionais no transporte de pets, baseadas na ciência do bem-estar animal, e com o intuito de minimizar e reduzir o risco no transporte aéreo de cães e gatos.

“O transporte de pets é um processo que está em constante observação, aprendizado e melhoria. O que concluímos agora é a primeira etapa desse projeto, com algumas medidas mais restritivas já implementadas. Também identificamos outras oportunidades após as imersões dos diálogos de escutas ativas com especialistas de todo o universo pet. Por isso, a partir de 2022, avançaremos para a segunda etapa, quando contaremos com a parceria da Ampara Animal e todo o seu conhecimento técnico-científico que irá nos ajudar a promover mais excelência em nosso serviço, contribuindo de forma singular para esse processo de transformação conjunta para assegurar o bem-estar animal”, explica o diretor da Latam Cargo Brasil, Otávio Meneguette.

A presidente da Ampara Animal, Juliana Camargo, comenta que a preocupação principal é garantir que os animais sejam tratados com respeito e que tenham seu bem-estar assegurado. "Sabemos que o transporte aéreo é sempre estressante para os animais, mas acreditamos que se possa minimizar os riscos deste serviço por meio de boas práticas e decisões que priorizem a vida e o bem-estar deles. Práticas estas e decisões que se iniciam desde as escolhas do tutor, passam pelas companhias aéreas, aeroportos e todos que estejam envolvidos neste processo que se inicia muito antes da viagem. Daremos toda assessoria técnica, baseada na ciência do bem-estar animal, na ética, na lei e nos exemplos nacionais e internacionais para indicarmos as melhores práticas possíveis que possam corroborar com uma nova política no transporte de cães e gatos pela Latam", afirma.

Todas as novas e antigas especificações para levar animais de estimação em voos Latam estão especificadas AQUI.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA