Mesmo com ômicron, oferta da Latam Brasil supera a de janeiro de 2019

|


PANROTAS / Emerson Souza
Jerome Cadier, presidente da Latam Brasil
Jerome Cadier, presidente da Latam Brasil
A Latam Airlines Brasil prevê chegar este mês a 107% da sua oferta doméstica de assentos (em assentos por quilômetro) no Brasil. Obviamente o percentual dependerá do avanço da ômicron, que tem feito a empresa cancelar voos, devido ao afastamento de tripulantes infectados, mas o presidente da empresa, Jerome Cadier, em entrevista à Revista PANROTAS (a edição sai na próxima sexta-feira, 14), disse que mesmo assim a Latam fechará janeiro com mais de 100% da oferta de 2019. "Estamos voando muito, especialmente para o Nordeste e tem rotas novas com 120% de aproveitamento sobre 2019, o que compensa os 80% da Ponte Aérea, por exemplo", explicou.

Ao todo, a Latam programou para este mês no Brasil uma média de 583 voos domésticos por dia para 49 destinos nacionais (antes da pandemia eram 44). Ainda no primeiro semestre serão 56 destinos nacionais, incluindo Bauru, Presidente Prudente, Juiz de Fora, Montes Claros, Sinop, Cascavel e Caxias do Sul, com Fernando de Noronha (PE) devendo iniciar vendas em breve.

Nos voos para o Exterior, a Latam prevê recuperar neste mês até 54% da sua oferta internacional de assentos e já restabeleceu voos para 19 destinos a partir do País: Assunção, Barcelona, Bogotá, Buenos Aires/Aeroparque, Buenos Aires/Ezeiza, Cidade do México, Frankfurt, Lima, Lisboa, Londres, Madri, Mendoza, Miami, Milão, Montevidéu, Nova York, Orlando, Paris e Santiago. Antes da pandemia, eram 26 destinos internacionais.

GRUPO LATAM
Somadas todas as suas filiais, o Grupo Latam prevê retomar até 72% da sua oferta total de assentos em janeiro de 2022, na comparação com janeiro de 2019.

Além disso, prevê operar neste mês quase 1.245 voos diários (domésticos e internacionais) para 132 destinos em 18 países. Na divisão de cargas, a companhia programou 1.190 voos em aeronaves cargueiras, com um nível médio de utilização 8% superior ao do mesmo mês de 2019.

Vale lembrar que também está prevista para janeiro a avaliação e aprovação pela corte americana do plano de recuperação da companhia, para iniciar seu processo de saída do Chapter 11.

Veja abaixo a performance do Grupo Latam em dezembro de 2021:



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA