Pieter Elbers deixará cargo de CEO da KLM após 8 anos

|

KLM
Pieter Elbers deixará cargo de CEO da KLM após oito anos
Pieter Elbers deixará cargo de CEO da KLM após oito anos
O Conselho de Supervisão (SB) da KLM anunciou ontem (13), após conversa com o CEO da aérea, Pieter Elbers, que o executivo não entrará em um terceiro mandato como CEO e presidente da KLM a partir de 1º de maio de 2023. A decisão permite que o Conselho de Supervisão inicie um processo para achar o sucessor ideal em tempo útil.

"Tendo em vista o término de seu segundo mandato, que oferece ao Conselho Fiscal um momento natural para consideração, concluímos, após consulta a Pieter, não iniciar um terceiro mandato. A continuidade da gestão da KLM se beneficia muito da determinação antecipada, o que nos permite, como Conselho, iniciar um processo de sucessão cuidadoso e também oferecer um período de indução adequado a um novo CEO. É também um momento em que o plano de reestruturação foi amplamente implementado, o que posiciona bem a KLM para recuperação e desenvolvimento adicional. Com 30 anos de KLM, onze anos no Conselho, dos quais dois mandatos como CEO, Pieter tem um enorme histórico e significado para a KLM. Esta é uma das razões pelas quais é importante conseguirmos uma transferência tranquila desta forma", explicou o presidente do Conselho de Supervisão da aérea, Cees't Hart.

"Após dois mandatos, mais de oito anos, liderando a KLM como CEO, entrego o bastão com total confiança. Claro que estou comprometido em apoiar a companhia nesta transição para a próxima liderança. Estou extremamente orgulhoso desta empresa e funcionários. Eles continuam sendo a força da KLM, especialmente nestes tempos agitados e difíceis. Minha carreira de trinta anos é uma jornada linda que sempre apreciarei. Eu gosto da colaboração com meus colegas e estou ansioso para isso no próximo período", disse Elbers.

FUNCIONÁRIOS CONTRA
De acordo com a NH Nieuws, o anúncio de ontem provocou uma resposta imediata dos funcionários da KLM. Na manhã desta sexta-feira (14), uma petição digital on-line para reverter a decisão de afastar Elbers, aberta a funcionários atuais e ex-funcionários da KLM, já reuniu cerca de 400 assinaturas. Muitos temem que, com a saída de Elbers, a direção da Air France-KLM ganhe maior influência nas decisões relativas à companhia aérea holandesa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA