INVESTIMENTOS

IAG assina carta de compra de 200 Boeing 737 Max

O IAG Group, um dos maiores grupos de companhias aéreas do mundo e controladores da British Airways e Iberia, assinou hoje uma carta de intenção de compra de 200 Boeing 737 Max. O acordo, se concretizado, está avaliado em mais de US$ 24 bilhões. Este é o primeiro pedido após o segundo acidente do Max na Etiópia.

Wikicommons/pjs2005

O CEO da IAG, Willie Walsh, disse que o grupo consideraria o 737 MAX como parte da diversificação de sua futura frota para estimular a concorrência. "Estamos muito satisfeitos em assinar esta carta de intenções com a Boeing e estamos certos de que essas aeronaves serão um ótimo complemento para a frota de curta distância da IAG", disse ele.

Ao selecionar o 737 MAX, a IAG diz que voará uma combinação do 737 MAX 8, com capacidade para 178 passageiros em uma configuração de duas classes, e o maior 737 MAX 10, que pode acomodar até 230 passageiros. O grupo não divulgou como pretende dividir a encomenda entre os dois modelos, embora preveja a implantação da aeronave em várias companhias aéreas do grupo, incluindo a Vueling e a Level.

"Estamos verdadeiramente honrados pela liderança da IAG por depositar sua confiança no 737 MAX e, finalmente, no pessoal da Boeing e em nosso profundo comprometimento com a qualidade e a segurança acima de tudo", disse o presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes, Kevin McAllister. "Estamos muito satisfeitos que a equipe do IAG reconheceu as qualidades superiores do 737 MAX e indicou a intenção de retornar à família Boeing 737. Esperamos construir nossa longa parceria com o IAG por muitos anos”, completou.

O IAG é um dos maiores grupos de companhias aéreas do mundo, com 582 aeronaves voando para 268 destinos, transportando 113 milhões de passageiros em 2018.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora