INVESTIMENTOS

Frota da Airbus na América Latina dobrará nos próximos 20 anos


Divulgação
A Airbus passará das 1.460 aeronaves atualmente em operação para 3 mil nas próximas duas décadas
A Airbus passará das 1.460 aeronaves atualmente em operação para 3 mil nas próximas duas décadas
Para atender ao crescente tráfego aéreo, a frota em operação da Airbus na América Latina dobrará de tamanho nos próximos 20 anos, com um acréscimo de 1.540 aeronaves. Do total de 2.700 novas aeronaves previstas para as próximas duas décadas, 1.160 substituirão aeronaves existentes de gerações mais antigas e 300 deverão permanecer em operação.

De acordo com a recente previsão do mercado global da Airbus (GMF), a região da América Latina e do Caribe precisará de 2.700 novos aviões de passageiros e cargueiros. Para pilotar essa frota, a Airbus prevê a necessidade de 47.550 novos pilotos e 64.160 técnicos a serem treinados nas próximas duas décadas, o que representa 9% da demanda global por pilotos e 10% por técnicos.

O tráfego de passageiros dobrou desde 2002 e deverá continuar a crescer nos próximos 20 anos, passando de 0,43 viagens per capita em 2018 para quase 0,86 em 2038. Os mercados líderes desse crescimento são Brasil, México e Colômbia, enquanto o Chile deverá crescer de 0,89 para 2,26 viagens per capita.

O aumento da tendência por viagens de avião será impulsionado pelo crescimento da classe média - que saltará de 410 milhões de pessoas para 560 milhões em 2038 – e pela evolução dos modelos de negócios das companhias aéreas. Além disso, o tráfego de origem e destino na América Latina deverá crescer 4,2% ao ano nos próximos 20 anos, enquanto o tráfego doméstico e dentro da América latina e Caribe crescerá 4,4% ao ano. Esse crescimento gerará 433 milhões de passageiros adicionais até 2038.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA