PARCERIAS

Qatar e Iberia terão codeshare para Am. Latina; Rio incluso

Twitter Iberia
Passageiros da Qatar poderão chegar a América Latina em voos compartilhados com a Iberia
Passageiros da Qatar poderão chegar a América Latina em voos compartilhados com a Iberia
As companhias Qatar Airways e Iberia acabam de anunciar uma expansão de sua parceira de codeshare, o que envolve uma ampliação da conectividade dos passageiros da aérea do Catar a destinos abrangidos pela Iberia na América Latina - entre eles Brasil, Colômbia, Uruguai e Panamá. Países do Oriente Médio e Ásia atingidos pela Qatar também serão beneficiados com voos de ambas com código compartilhado

Os voos com codeshare já podem ser reservados, e o código da Qatar (QR) será aplicado às rotas operadas pela Iberia de Madri para Rio de Janeiro; Cidade do Panamá; Bogotá e Medellín (Colômbia); Montevidéu (Uruguai); e Santo Domingo (República Dominicana). Atualmente, a Qatar Airways oferece dois voos diários de Doha direto para Madri. A partir de julho, isso aumentará para 17 vezes por semana, três frequências a mais, ampliando a possibilidade de conexões.

“Expandir a parceria de codeshare com a Iberia foi uma progressão natural baseada no desejo mútuo de nossos clientes de ver destinos adicionais em ambas as redes, bem como em nossa participação na aliança Oneworld", comentou o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker. "A América Latina é uma área importante de crescimento para nós e estamos muito satisfeitos em poder fornecer acesso a essas cidades novas e de rápido crescimento para nossos valiosos passageiros do Catar, Oriente Médio, sul da Ásia e outras mais, com conectividade perfeita".

"Estamos muito felizes em anunciar este acordo de codeshare expandido com nosso parceiro Oneworld, a Qatar Airways. Com essas rotas adicionais, poderemos oferecer aos nossos clientes um maior acesso ao Oriente Médio e à Ásia, oferecendo ainda mais opções tanto para viajantes de negócios como de lazer", afirmou, por fim, o diretor executivo da Iberia, Luis Gallego,
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora