Iberia estuda trazer Airbus 350-900 para São Paulo

|

Divulgação/Airbus
A350 está em fase de construção na sede da Airbus, em Toulouse (França)
A350 está em fase de construção na sede da Airbus, em Toulouse (França)
Depois de trazer definitivamente os novos assentos a São Paulo, a Iberia já pensa na estreia de seu Airbus 350-900. A aérea, um dos braços do International Airlines Group (IAG), ao lado da British Airways, receberá nas próximas semanas o seu primeiro modelo e irá inaugurá-lo em seu voo para Nova York (JFK).

A transportadora espanhola considera a América Latina seu principal mercado, como destacou o presidente para a região, Frédéric Martínez. Em entrevista à reportagem, o executivo declarou que apenas a cidade norte-americana está programada para ter voos com o A350, mas analisa as chances de vir para São Paulo.

“Não temos decisões ainda [sobre o cronograma da aeronave]. Só confirmamos Nova York em junho até o momento. Mas é certo que olhamos para São Paulo, sobretudo ao ver a estrutura da companhia no Brasil”, afirmou ele, exaltando a operação diária que conecta o aeroporto de Madrid a Guarulhos.

Segundo ele, o A350-900 é um dos representantes da nova geração da frota da Iberia. Ao todo, a empresa receberá 16 modelos nos próximos anos. Outro investimento feito pela integrante da IAG foi a aquisição de 20 A320neo.

MERCADO DE DESTAQUE
Ao exaltar a América Latina, Martínez revelou que Buenos Aires, Montevidéu e Quito, três de suas 18 praças na região, também terão os assentos Turismo Premium, a nova cabine intermediária.

Henrique Santiago
Frédéric Martínez destaca a eficiência do mercado latino para a operação geral da Iberia
Frédéric Martínez destaca a eficiência do mercado latino para a operação geral da Iberia
A partir de 1º de julho, a companhia aérea irá acrescentar um voo diário ao Rio de Janeiro, passando para o cinco. Com isso, serão oferecidos aproximadamente 350 mil assentos ao mercado brasileiro este ano, alta de 14% em relação a 2017.

Perguntado sobre o joint business agreement (JBA) com a Latam Airlines, o executivo diz que o processo no Brasil está finalizado, só depende das aprovações de outros países latino-americanos. Ele se apresenta empolgado com a entrada do acordo, mas descarta apostar em uma data de estreia.

O início dessa parceria entre IAG e Latam permite a criação de duas novas rotas entre Brasil e Europa, além do aumento de capacidade na rota entre Londres e São Paulo. Ainda, a autorização prevê a concessão de slots à distribuição interline para qualquer outra empresa que deseja voar nesse serviço.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA