PARCERIAS

Passaredo e Map são novas associadas da Abear


Marluce Balbino
Edu Sanovicz, presidente da Abear
Edu Sanovicz, presidente da Abear
A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) tem duas novas associadas, a Map Linhas Aéreas e a Passaredo. Segundo a entidade, elas ingressam na mesma categoria de Latam Cargo, Tap, Boeing e Bombardier. As associadas fundadoras da Abear são Avianca, Azul, Gol e Latam.

Com o ingresso dos novos membros, a Abear, que de acordo com os dados fechados de todo o ano de 2017 reunia 99,46% da demanda por transporte aéreo doméstico, alcança agora uma representatividade de 99,96% (+0,37 ponto percentual) do mercado. Os novos membros não possuem operações internacionais, apenas regionais.

A Map tem cinco anos de atuação, operando 82 voos semanais para 14 municípios dos Estados do Amazonas (Manaus, Parintins, Lábrea, Carauari, São Gabriel da Cachoeira, Barcelos, Tefé, Eirunepé e Coari) e do Pará (Belém, Porto Trombetas, Santarém, Itaituba e Altamira). Possui cerca de 300 funcionários diretos, transporta mais de 100 mil passageiros em voos comerciais. A companhia possui uma frota de três aeronaves modelo ATR 42, com capacidade para transportar 44 passageiros, e dois aviões ATR 72, para até 66 pessoas.

Fundada em 1995, a Passaredo, com sede em Ribeirão Preto (SP), atende 13 destinos em quatro regiões do país (Araguaína-TO, Barreiras-BA, Brasília-DF, Goiânia-GO, Palmas-TO, Ribeirão Preto-SP, Rio de Janeiro-RJ, Rondonópolis-MT, Salvador-BA, São José do Rio Preto-SP, São Paulo-SP, Uberlândia-MG, e Vitória da Conquista-BA). A empresa opera, atualmente, uma frota de seis aeronaves, ATR 72-500, realizando 55 decolagens diárias. Em 2017, a companhia transportou mais de 600 mil passageiros em voos comerciais. A empresa também tem um importante pilar no segmento de aviação executiva. Para atender toda essa demanda, a empresa conta com o suporte de 490 funcionários.

“A aviação regional vem atravessando um momento desafiador nos últimos anos, iniciado com a recessão econômica em 2015 e agravado recentemente pelas altas do dólar e do petróleo. A Passaredo vinha lutando de forma isolada na defesa de seus ideais, e conta agora com o apoio da Abear”, comentou o presidente da companhia, comandante Felício.

“As duas empresas somam, agora, ainda mais esforços para nós do setor, contribuindo nas frentes de discussões que temos hoje em diversas questões”, diz o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz. “Especialmente pelo modelo de negócios, são empresas fortemente impactadas pela questão da precificação e tributação sobre o combustível para aviação para os voos domésticos, por exemplo”, finaliza Sanovicz.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora