Azul Viagens e Transamerica Comandatuba celebram um ano de parceria

|


PANROTAS / Karina Cedeño
Ricardo Bezerra, Giulliana Mesquita (ambos da Azul Viagens), Rodrigo Galvão (Transamerica Comandatuba) e Daniel Bicudo (Azul Viagens)
Ricardo Bezerra, Giulliana Mesquita (ambos da Azul Viagens), Rodrigo Galvão (Transamerica Comandatuba) e Daniel Bicudo (Azul Viagens)
Comandatuba (BA) - A Azul Viagens e o Transamerica Comandatuba dão início hoje à primeira edição do evento Coqueiro Azul, que celebra um ano da parceria entre a operadora da Azul e o resort por meio do voo direto de Congonhas (SP) e Confins (MG) para o destino Comandatuba.

Participam do evento mais de 20 agências de viagens que se destacaram em vendas para o Transamérica Comandatuba nesse período. "Em um ano de parceria já embarcamos quase 20 mil pessoas para o Transamerica Comandatuba em mais de 200 voos. Congonhas (SP) e Confins (MG) são praças muito importantes para a Azul Viagens", destaca o diretor da Azul Viagens, Daniel Bicudo.

Segundo ele, novas rotas estão nos planos da Azul. "A companhia aérea já é forte no interior de São Paulo e de Minas Gerais. Fora isso, temos aberturas de lojas em Sinop (MT) e em Cuiabá. Então, estamos analisando como ligarmos o Centro Oeste, que é muito rico, ao Nordeste e outros destinos", antecipa Bicudo.


PLATAFORMA EAD PARA OS AGENTES DE VIAGENS
O trabalho junto aos agentes de viagens também vem se ampliando para novas frentes, de acordo com o gerente comercial da Azul Viagens, Ricardo Bezerra. "Além das capacitações temos planos de trabalhar junto à nossa universidade, a UniAzul, para criar uma plataforma EAD para a Azul Viagens. Ela vai se chamar Faculdade Azul Viagens", conta Bezerra.

"Nós atendemos o agente como um parceiro. Queremos que ele tenha a lucratividade que ele precisa e o apoiamos em todos os momentos", complementa o gerente comercial da operadora da Azul.

De acordo com ele, a empresa trabalha com base na seguinte estratégia: "Se temos planos de investir em determinada região, vamos abrir uma loja nela. E aí geralmente quando se abre uma loja, a impressão é de que ela vai roubar os clientes das agências de viagens, mas é o contrario. Quando a loja se estabelece lá, a venda das agências na região também aumenta", comenta Bezerra.

A expectativa, segundo ele, é abrir lojas em diversas regiões do Brasil, como Foz do Iguaçu, Porto Alegre e no Norte do Brasil, por exemplo. "Hoje temos 43 lojas e até o final do ano o objetivo é ter 50. Já temos mais de 70 pedidos de loja", conta o executivo.


MUITO ALÉM DA PARCERIA COMERCIAL
A gerente de Produtos da Azul Viagens, Giulliana Mesquita, conta que a parceria entre a operadora e o Transamerica Comandatuba vai muito além de negociar precificação. "Quando falamos da parceria que temos com o Comandatuba, nosso objetivo é transformá-la em uma parceria de experiência. Por isso, nosso próximo passo é focar em experiências que a Azul Viagens poderia proporcionar aqui no resort.", afirma Giulliana.

"Acreditamos em parcerias longas e sustentáveis e não em uma mera relação entre fornecedor e cliente. Temos buscado parcerias fortes, assim como a que temos também com Vila Galé, Iberostar, com a Luck e estamos tentando nos estruturar para a partir do ano que vem estender essa experiência também para essas redes", comenta.

"Ontem estive com o Rodrigo Vaz do Grupo Laceres e estávamos falando sobre isso, que cada vez mais será menos uma relação comercial e mais uma parceria, por isso pensamos o que podemos fazer de ações diferentes e extensão de experiências, como, por exemplo, juntarmos o programa de fidelidade para além do aeroporto, de forma que ele chegue também à hotelaria", destaca Giulliana.

De acordo com ela, o voo para o Transamerica Comandatuba é um dos produtos mais rentáveis que a operadora tem. "A gente já lançou na WTM esse tipo de voo com o Beach Park também e estamos sempre abertos a outros parceiros".

Ainda de acordo com ela, a Azul Viagens analisa a possibilidade de expandir esses voos do Comandatuba para Viracopos (SP). "Porque esse aeroporto, assim como Confins (MG), tem muita conexão para a Azul, então dá para aproveitar essa conectividade para estimular ainda mais o voo", conta Giulliana. A aérea tem hoje 67 destinos partindo de Viracopos (sendo 64 nacionais e 3 internacionais).

Por fim, a gerente de Produtos da Azul Viagens destaca que a próxima temporada será a 'alta das altas'. "Esperamos crescer em 76% no número de voos na próxima alta temporada em relação à anterior", antecipa.


TRANSAMERICA COMANDATUBA COM BOA OCUPAÇÃO
A ocupação média do Transamerica Comandatuba está de acordo com o previsto, de acordo com o diretor geral do resort, Rodrigo Galvão. "Estipulamos 65% de ocupação média para este ano e estamos com mais de 64%. Na alta temporada e feriados temos chegado a 100%. Os grandes eventos ainda não voltaram, mas os pequenos e médios sim. Também estamos acomodando alguns eventos grandes que haviam sido vendidos antes da pandemia", comenta Galvão.

De acordo com ele, o desafio é subir a diária média para conseguir recompor tudo o que foi prejudicado com a inflação dos últimos dois anos. "É o cliente com o bolso curto de um lado e os custos inflacionários do outro", destaca o diretor geral do Transamerica Comandatuba.

Para ele, a parceria com a Azul Viagens é fundamental. "Lançamos duas conexões semanais no meio da pandemia e esse pioneirismo da Azul fez toda a diferença. Hoje podemos conectar o Comandatuba com muito mais comodidade para Confins e Congonhas", comenta Galvão.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA