PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Sistemas de entretenimento de bordo crescerão 13% até 2022

Pixabay

O mercado global de sistemas de entretenimento a bordo deverá obter um crescimento de 13% entre 2018 e 2022, segundo aponta um relatório recente da Technavio. Um fator chave para o impulso será justamente o aumento do tráfego de passageiros por conta da recuperação econômica global e as políticas que têm tornado as viagens mais acessíveis.

O relatório também fornece uma análise das tendências mais importantes que deverão impactar as perspectivas de mercado durante o período. A Technavio classifica as tendências emergentes que têm o potencial de impactar significativamente o mercado e contribuir para seu crescimento ou declínio.

Confira alguma dessas tendências:

BYOD
Ainda que as telas no assento devam permanecer, principalmente em voos de longa duração, o custo para manter a tecnologia é alto e o movimento BYOD (bring your own device ou traga seu próprio dispositivo, em português) ganha força.

A tecnologia permite que a companhia aérea tenha um histórico das preferências do viajante, de forma que é possível sugerir os conteúdos mais adequados, além de recomeçar um filme a partir de onde ele foi pausado em um voo anterior.

ANÁLISE DE SEGMENTAÇÃO
O relatório de pesquisa segmenta o mercado global de sistemas de entretenimento a bordo por produto (hardware, conectividade e conteúdo) e regiões geográficas. Segundo ele, a área de hardware detinha a maior participação de mercado em 2017, respondendo por quase 52% do mercado. No entanto, espera-se que o segmento de conectividade tenha a maior participação de mercado até 2022.

As Américas lideraram o mercado em 2017, com uma participação de mercado de quase 52%. Espera-se que a região domine o mercado até 2022, no entanto, haverá uma queda em sua participação de mercado em quase 4%.

MAIS CONECTIVIDADE
De acordo com a pesquisa, 39% dos assentos disponíveis por milhas (ASM) oferecem wi-fi a bordo. Isso tende a aumentar e, com acesso à internet também acima das nuvens, surgem infinitas possibilidades para os passageiros. Por enquanto, a conexão nos voos ainda tende a ser lenta e cara e recorrer a serviços de streaming como Netflix e TV ao vivo é difícil.

No entanto, diversas companhias aéreas têm buscado soluções para reverter essa situação e investem em mais rapidez e qualidade do wi-fi. Assim, os viajantes terão um leque ainda maior de opções de entretenimento a bordo. Aliás, a chave para o futuro do entretenimento é justamente oferecer mais diversidade de informação e conteúdo para os passageiros.

O relatório completo pode ser conferido neste link.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA