Aviação precisa de 2,1 milhões novos funcionários até 2042

|

Shutterstock
Serão necessários 602 mil pilotos e 899 mil membros da tripulação de cabine em 20 anos
Serão necessários 602 mil pilotos e 899 mil membros da tripulação de cabine em 20 anos
O 2022 Pilot and Technician Outlook (PTO) da Boeing prevê a demanda de 2,1 milhões de novos funcionários de aviação nos próximos 20 anos para apoiar com segurança a recuperação das viagens aéreas comerciais e atender ao crescimento de longo prazo.

De acordo com reportagem do portal E Turbo News, a previsão de longo prazo mostra que serão necessários 602 mil pilotos, 610 mil técnicos de manutenção e 899 mil membros da tripulação de cabine para apoiar a frota comercial global nas próximas duas décadas.

Espera-se que a frota mundial quase dobre e cresça para 47.080 aviões até 2041, de acordo com o recém-lançado Commercial Market Outlook da Boeing.

O PTO deste ano representa um aumento de 3,4% em relação a 2021, excluindo a região da Rússia, o que não está previsto no PTO deste ano devido a sanções que proíbem a exportação de aeronaves fabricadas em países ocidentais e incertezas de mercado.

China, Europa e América do Norte representam mais da metade da demanda total de novos funcionários. As regiões de crescimento mais rápido são a África, o Sudeste Asiático e o Sul da Ásia, com todas as três regiões a crescer mais de 4% durante o período de previsão.

Novas soluções digitais para aumentar a eficácia e eficiência do treinamento incluiriam experiências de aprendizagem imersivas e plataformas virtuais de aprendizagem.

A demanda projetada de novos pilotos, técnicos e tripulantes de cabine por região global para os próximos 20 anos é de aproximadamente:

Reprodução E Turbo News
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA