Rio autoriza reabertura de museus, galerias de arte e parques

|


Unsplash

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta segunda-feira (31) que, a partir de amanhã, 1º de setembro, a cidade entra na sexta fase do processo de retomada das atividades econômicas e com isso passa a autorizar a reabertura de museus, galerias de arte, parques de diversão, bibliotecas e centro culturais, com respeito às chamadas regras de ouro da prefeitura.

Também estão autorizados a voltar a funcionar casas de festas infantis e espaços de recreação para crianças em shoppings. A ocupação terá que se limitar a um terço da capacidade, e os estabelecimentos deverão informar com clareza, na entrada, o limite máximo e a quantidade de pessoas permitida pela lei.

A fase 6 foi dividida em duas, A e B. A duração da fase 6A será de pelo menos 30 dias, com início amanhã. No fim desse período, será feita nova avaliação pelo comitê científico, com base nos números de contágio, de ocupação de leitos nos hospitais e de óbitos.

“Após o entendimento de todos os parâmetros e critérios, verificamos que é possível dar continuidade à passagem para a fase 6A, com liberação de algumas atividades. É uma subdivisão, como fizemos na fase 3. Pelo mesmo motivo: como há um número maior de atividades, que poderia provocar impacto nas curvas de contaminação, dividimos a fase, de forma criteriosa e cautelos”, explicou o superintendente de educação da Subsecretaria municipal de Vigilância Sanitária, Flávio Graça.

“Logo após a fase 6B, sairemos das fases previstas para a flexibilização e entraremos no chamado período conservador, que vai se estender até provavelmente ano que vem, quando tivermos a vacina ou uma situação de maior equilíbrio”, concluiu.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA