Pandemia muda comportamento do consumidor; saiba mais

|



Levantamento feito pela Brandwatch mostra que o tema da covid-19 teve 34,4 milhões de menções no Twitter desde 1º de janeiro. As hashtags mais populares dentro do tema, na semana de 18 a 25 de março, foram: #coronavírus, com 113 mil menções; #covid-19, com 48 mil; #forabolsonaro, com 46 mil; #bolsonarogenocida, com 39 mil; e #viruschines, com 28 mil.

Em sua newsletter global enviada nesta terça-feira, 31, a Brandwatch mostrou o que cidadãos europeus e americanos compraram mais que normalmente o fazem, na última semana:

1 – Comida seca (arroz, massa...)
2 – Frutas frescas e vegetais
3 – Produtos de limpeza e sabonete
4 – Comida congelada
5 – Comida enlatada
6 – Água engarrafada
7 – Papel higiênico
8 – Comida para animais de estimação
9 – Remédios



Os pesquisados também estão fazendo mais aulas de línguas, sendo que quem fala inglês como língua nativa tem preferência por estudar espanhol, francês, alemão, coreano e japonês.

Dois aplicativos se destacaram em crescimento e preferência: o TikTok e o Houseparty. Este último vinha crescendo bastante nas últimas semanas, pois as pessoas estão buscando formas de interagir virtualmente com os amigos, mas uma notícia de possibilidade de hackeamento do app derrubou as menções positivas na pesquisa: 74% para o TikTok e 49% para o Houseparty.

Outro dado interessante, de volta ao Brasil, mostra que cerca de 20% das menções sobre a pandemia envolvem política.

Nas redes sociais, dizem os especialistas, as pessoas estão buscando informações confiáveis sobre a pandemia, uma relação de apoio com as marcas, além de conteúdo de alívio à crise (como notícias positivas e entretenimento), além de empatia e benefícios por parte das empresas (ou seja, lucrar com a crise não é a melhor das ideias no momento. A palavra de ordem é solidariedade, afinal a crise atingiu a todos ao mesmo tempo).

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA