Ministro afirma que trabalha para tornar recursos da MP 963 acessíveis

|


Mtur/Roberto Castro
Ministro Marcelo Álvaro Antônio
Ministro Marcelo Álvaro Antônio
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, reuniu-se nesta quinta-feira (14/5) com representantes dos setores hoteleiros e de parques temáticos. A videoconferência teve como objetivo apresentar as últimas ações realizadas pela pasta para ajudar o setor, grande afetado pela pandemia do novo coronavírus. Entre as medidas destacadas pelo ministro estão a disponibilização do crédito de R$ 5 bilhões e o lançamento do selo “Turista Protegido”, que garantirá a segurança sanitária dos empreendimentos turísticos.

Em sua fala, Álvaro Antônio destacou a importância que o setor está tendo e a necessidade de medidas como essas para apoiar a retomada turística. “O Brasil mostra agora que o Governo Federal, sob o comando do presidente Jair Messias Bolsonaro, tem um novo nível de prioridade para o Turismo. Esse crédito é um grande avanço e é histórico. Estamos trabalhando veementemente para escoar este recurso e dar o fôlego que o setor tanto precisa”, declarou.

Na última semana, o Ministério do Turismo atendeu a um pleito do setor e anunciou a disponibilização de um crédito no valor total de R$ 5 bilhões para os micro, pequenos e médios empresários. O MTur, segundo o secretário executivo, Daniel Nepomuceno, em live no Portal PANROTAS, disse que ainda esta semana assina acordo com a Caixa e que a pasta está trabalhando para resolver as questões das garantias ao empréstimo.

Além disso, o MTur lançou o selo “Turista Protegido”, que busca assegurar o cumprimento de, por exemplo, requisitos de higiene e limpeza para prevenção da Covid-19. Inicialmente, estão previstos 16 protocolos de boas práticas, que buscarão ser segmentados de acordo com as especificidades de cada um dos setores atendidos, como meios de hospedagem, agências de turismo, locadoras de veículos, transportadoras, parques temáticos, casas de espetáculo, guias de turismo.

Por fim, o ministro ressaltou todo o empenho realizado pelo Ministério do Turismo. “Não vamos medir esforços. O nosso trabalho será árduo, mas vamos continuar trabalhando para salvar o setor”, finalizou.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA