Espanha responde a WTTC para coordenação de retomada do Turismo mundial

|

Emerson Souza
Gloria Guevara
Gloria Guevara
O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC na sigla em inglês) fez um apelo urgente aos chefes de estado do G7 (Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, França, Japão, Itália e Canadá) e também a Espanha, Austrália e Coreia do Sul, para que coordenem uma estratégia para salvar o Turismo e a economia global. São os dez principais emissores de turistas em todo o mundo, mas o WTTC diz que a ação se estenderá a outros mercados, na Europa e na Ásia.

O governo espanhol já respondeu que pode coordenar esses trabalhos. A Espanha tem no Turismo um de seus pilares, representando mais de 14% do PIB e 13% dos empregos no país. O presidente da Espanha, Pedro Sánchez, designou a ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, e a ministra de Assuntos Externos, União Europeia e Cooperação, Arancha González, para liderar a contribuição espanhola na estratégia.

A presidente e CEO do WTTC, Gloria Guevara Manzo, disse estar convencida que os líderes globais podem resgatar o mundo dessa crise e levá-lo adiante, atuando de forma efetiva e coordenada, o que permitirá recuperar mais de 120 milhões de empregos e vidas afetadas. O objetivo é que todos trabalhem juntos e adotem as mesmas medidas, de forma coordenada.

A carta enviada aos dez líderes foi assinada por 100 líderes mundiais da indústria de Viagens e Turismo, como os presidentes da British Airways, Emirates, Iberia, Etihad, Jet2, WestJet e Virgin Atlantic, entre as aéreas; e ainda Accor, Best Western, Hilton, Hyatt, Intercontinental Hotel Group, Mandarin Oriental, Marriott, Meliá Hotels, Palladium Hotel Group, Ifema, Europamundo, Room Hotels & Be Mate, Hotelbeds, Radisson Hotel Group, Iberostar, City Sightseeing Worldwide, Abercrombie & Kent, American Express, Carlson Wagonlit, Expedia, Travelport, TUI AG e Uber.

QUATRO ÁREAS
O pedido de uma coordenação global para reagir à crise de covid-19 tem quatro pilares destacados na carta aos líderes mundiais:

1 – Uso obrigatório de máscaras em todos os meios de transporte e lugares fechados nos quais não seja possível respeitar o distanciamento físico.
2 – Investir em Testes PCR rápidos, efetivos, baratos e com resultados em menos de 90 minutos, para serem aplicados de forma coordenada antes de uma viagem internacional e que constem de um banco de dados consistente e unificado. Esses testes rápidos e cofiáveis antes de sair ajudarão a garantir aos viajantes saudáveis que viajem sem problemas.
3 – Quarentena e isolamento somente para casos positivos, substituir as quarentenas generalizadas por nacionalidade pelos isolamentos somente em casos positivos de gente infectada e aplicar em alguns casos um segundo exame depois de cinco sias se for necessário.
4 – Reforçar a implementação de protocolos globais e medidas padrão que ajudarão a restabelecer a confiança dos viajantes e oferecer maior certeza.

TURISMO NO MUNDO
De acordo com o mais recente estudo do WTTC, a indústria de Viagens e Turismo responde por um a cada dez empregos em nível global (330 milhões, um em cada quatro novos empregos no mundo) e 10,3% do PIB mundial.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA