Viagens e Turismo caiu 41% no PIB da América Latina

|

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) destacou que na América Latina a contribuição do setor de Viagens e Turismo para o PIB da região registrou uma perda de mais de 41%, decorrente da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Também foi registrada uma perda de 4 milhões de empregos na indústria da região.

Reprodução/WTTC
Webinar da Fitzroy discutiu a contribuição de Viagens e Turismo no PIB da América Latina, tendências e outros assuntos
Webinar da Fitzroy discutiu a contribuição de Viagens e Turismo no PIB da América Latina, tendências e outros assuntos
Durante webinar organizado pela Fitzroy, empresa chilena de consultoria de investimentos e transações nos setores de Turismo, hotelaria e imobiliário, foi destacado que é importante ter um plano claro para reativar e abrir fronteiras que inclua quatro pontos principais:

  1. Avaliação de risco ao nível das pessoas e não de países inteiros;
  2. Considerar soluções para eliminar quarentenas, implementando o uso de testes para identificar e isolar casos positivos (o uso de máscaras e o distanciamento social são protocolos que devem continuar);
  3. Maior uso da tecnologia, como ferramenta de rastreamento, uso de passes digitais de saúde que permitem validar informações sobre testes e/ou vacinas entre empresas e entidades governamentais (colaboração entre governos);
  4. Continuar a avançar na vacinação e relaxar as restrições de viagens entre países com níveis semelhantes de casos, bem como a reativação da mobilidade internacional.

A vice-presidente sênior e CEO em exercício da entidade, Maribel Rodríguez, participou do encontro e garantiu que esta é hora de aproveitar as novas tendências em viagens e Turismo, a fim de promover a reativação do setor nos diversos países latino-americanos e, assim, beneficiar sua economia e sociedade em geral, que foram gravemente afetados.

Dados do Relatório Anual de Impacto Econômico (EIR), publicado pelo WTTC, indicam que, em 2020, os países latino-americanos foram afetados pelos estragos da pandemia, como restrições de viagens e bloqueios de fronteira. Em particular, o Chile registrou uma perda de 36,9% na contribuição de viagens e Turismo para o PIB do país, em relação a 2019. Além de uma perda de 26,7% em sua contribuição para o nível de empregos gerados, durante o mesmo período.

O órgão mundial assumiu a tarefa de detectar as novas tendências que impulsionam a recuperação do setor, que são:
  • Existem oportunidades para novos destinos;
  • O consumidor mudou e está em busca de opções de baixo risco;
  • A covid-19 tem servido como um catalisador no setor para promover a inovação e integração de novas tecnologias;
  • Oportunidade de trabalhar com comunidades locais;
  • A preocupação com a sustentabilidade aumentou; os consumidores pensam mais no meio ambiente desde o surgimento da covid-19.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA