Islândia, Nova Zelândia e Portugal são países mais seguros do mundo

|


Mapa da paz e segurança no mundo pode ser consultado no site da Vision of Humanity
Mapa da paz e segurança no mundo pode ser consultado no site da Vision of Humanity

A segurança global se deteriorou no último ano, a quarta vez que isso ocorre nos últimos cinco anos, segundo o relatório Global Peace Index 2020 (organizado pela Vision of Humanity e pelo Institute of Economics and Peace). No site da ONG, pode-se ver o estudo completo e o mapa interativo com a colocação de cada país (foto acima).

O nível de segurança em 2019 caiu uma média de 0,34%, com 81 países melhorando seus índices e 80 piorando. “O GPI 2020 revela um mundo no qual conflitos e crises surgidos na década passada começaram a diminuir, apenas para serem substituídas por uma nova onda de tensão e incerteza como resultado da pandemia de covid-19”, diz o estudo. A Vision of Humanity também produziu uma análise do mundo pós-pandemia, e como a violência e os conflitos, além de questões econômicas e sociais, impactarão a recuperação de cada país.

No índice de paz (ou segurança) de 2020, com dados do ano passado, o Brasil está na 126ª posição, com Uruguai (35) e Chile (45) sendo os mais bem colocados na América do Sul. Potências mundiais como os Estados Unidos (121) e China (104) não entraram no Top 100. A vizinha Argentina está em 74º lugar.

Getty Images
Islândia
Islândia
A Islândia lidera o ranking desde 2008, e este ano ganhou a companhia no topo da Nova Zelândia, Portugal, Áustria e Dinamarca. O Afeganistão foi o segundo país menos pacífico (ou seguro) do mundo pelo segundo ano seguido, com Síria, Iraque, Sudão do Sul e Iêmen na sequência.

Os 20 países mais seguros (ou pacíficos) do mundo, segundo o estudo, são:
1 – Islândia
2 – Nova Zelândia
3 – Portugal
4 – Áustria
5 – Dinamarca
6 – Canadá
7 – Cingapura
8 – República Tcheca
9 – Japão
10 – Suíça
E ainda no Top 20: Eslovênia, Irlanda, Austrália, Finlândia, Suécia, Alemanha, Bélgica, Noruega, Butão e Malásia.

O impacto econômico da violência para a economia global em 2019 foi, segundo o GPI, US$ 14,5 trilhões, ou 10,6% do PIB mundial ou ainda US$ 1.909 por pessoa. O impacto do terrorismo e dos conflitos armados caiu no ano passado, de acordo com os dados.

O estudo indica que a pandemia de covid-19 deve diminuir as métricas da paz positiva, o que precede a diminuição da paz em geral, com aumento do risco de explosões de violência e conflitos. Enquanto a Europa pode ver um crescimento da instabilidade nas ruas, a África verá um crescimento das condições de fome, criando mais estresse em muitos países fragilizados.

Por fim, o estudo também traz dados do impacto da ameaça ecológica no mundo: o número de desastres naturais triplicou nas últimas quatro décadas, com o impacto econômico, nos últimos dez anos, saltando de US$ 50 bilhões para US$ 200 bilhões por ano. Mais de dois bilhões de pessoas vivem em países que já enfrentam problemas com o aumento do nível da água e até 2050, as mudanças climáticas criarão até 86 milhões de novos migrantes na África subsaariana,40 milhões no sul da Ásia e 17 milhões na América Latina.

Para ver todas as análises baixe o Global Peace Index aqui.
Para o estudo sobre a recuperação pós-pandemia, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA