Visita a Memphis: do Rei do Rock ao Dr. Luther King | Alternativo | PANROTAS
ALTERNATIVO

Visita a Memphis: do Rei do Rock ao Dr. Luther King

A região Sul dos Estados Unidos contempla sete Estados que se rebelaram com o governo central e juntos lutaram na Guerra da Secessão, ou Guerra Civil. Queriam ser independentes e manter a escravidão, que já estava decretada por Washington. Quatro anos de uma guerra sangrenta e que deixou muitas feridas, a maior delas a questão do preconceito racial.

Em termos de Turismo, a organização Travel South USA estimula as viagens para os Estados de Alabama, Flórida, Geórgia, Luisiana, Mississipi, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Tennessee e Virgínia – com inúmeros roteiros e atividades. O Turismo doméstico é fortíssimo e quem viajar por aqui não terá nenhuma dificuldade com informações, mapas, hotéis e infraestrutura em geral.

Nessa viagem de dez dias focamos nosso roteiro em Elvis Presley, o Rei do Rock, e na trajetória do Dr. Martin Luther King Jr., prêmio Nobel da Paz em 1964. No meio do caminho foram descobertas várias outras atrações incríveis, principalmente para quem gosta de música.

MEMPHIS DO ELVIS
Heloisa Prass
A entrada da casa do Rei do Rock
A entrada da casa do Rei do Rock
Aqui fica Graceland, a propriedade que Elvis comprou em 1957 e onde morou até sua morte em 1977. Sim, ano passado fez 40 anos desde sua morte. A visita à mansão (que para padrões de hoje é pequena para um grande astro como ele), aos jardins e ao local onde está enterrado junto a seus pais é autoguiada. Um Ipad e equipamentos de áudio em vários idiomas, inclusive português.

É sensacional porque em cada cômodo tem uma gravações contadas por sua filha Lisa Marie, por Priscilla sua esposa na época ou até gravações do próprio Elvis. Suas extravagantes roupas e a coleção extensa de prêmios estão lá também. Faz parte ainda a exposição de seus carros e motos, além de seus dois aviões.

Loja de suvenires de todo tipo e preço, restaurantes e um cinema completam o passeio. Pode reservar meio dia para aproveitar bem. Graceland fica a 15 minutos do centro de Memphis e quem não estiver de carro pode facilmente ir de táxi.

É preciso comprar ingresso com hora marcada, pois a entrada na casa é feita em pequenos grupos. São vários tipos de ingressos, de US$ 44,00 a US$ 169,00 – este vip inclui uma refeição e visita a algumas áreas exclusivas da casa.

Site: www.graceland.com

DESTAQUES
- Graceland é a segunda casa mais visitada nos Estados Unidos, com 600 mil pessoas ao ano, atrás apenas da Casa Branca, em Washington;

- Foi aberta para visitas em 1982, cinco anos depois de sua morte aos 42 anos, em 1977;

- A apenas 90 quilômetros de Graceland fica a pequena cidade de Tupelo, Mississipi, onde Elvis nasceu e morou até os 11 anos. Muito interessante a visita, pois além da casa, foi transportada para lá a pequena capela onde a família participava e de onde Elvis adquiriu suas raízes soul e gospel.

MEMPHIS E A MORTE DO DR KING
Heloisa Prass
Lorraine Motel era um meio de hospedagem destinado apenas aos negros
Lorraine Motel era um meio de hospedagem destinado apenas aos negros
Na luta pela igualdade racial e de direitos civis nenhum nome nos Estados Unidos se compara ao de Dr. Martin Luther King Jr. Lutou, marchou, discursou, foi preso, sofreu pelos seus companheiros.

Nos Estados do Sul havia leis rígidas que proibiam casamento entre brancos e negros. Existiam escolas, hospitais, lojas e restaurantes só para negros, idem no transporte público com. E o mais triste de tudo: a desigualdade de salários e de oportunidades.

Martin Luther King Jr. estava em Memphis no dia 4 de abril de 1968 para discursar num comício em prol dos lixeiros da cidade que estavam em greve por melhores salários. Estava na sacada do Lorraine Motel, onde se hospedava com sua equipe quando foi assassinado por um único tiro disparado do prédio em frente.

Hoje nesse prédio está o National Civil Rights Museum e é incrível acompanhar a emoção de quem visita o museu e, de alguma forma, viveu os fatos lá apresentados. Entender inglês fará a visita completa, pois todas as legendas e os vídeos não têm tradução.

Entretanto, as exibições de fotos e outras montagens são impactantes e fará você sair do museu mais seguro de que a paz é a única saída para a sociedade ser feliz.

Site: www.civilrightsmuseum.org

FATOS
- o Lorraine Motel era somente para negros, pois as leis exigiam a segregação;

- o museu recebeu 310 mil visitantes em 2017;

- dois quartos estão preservados como estavam no dia. É emocionante ver a reação das pessoas nesse momento da visita.

DICAS EM MEMPHIS
- fique hospedado no Graceland Guest House para que sua experiência Elvis seja mais sensacional ainda. O hotel faz parte a empresa Graceland e tem transfers para a visita. Toda a decoração é moderna e com cores intensas, bem ao estilo Elvis;

- em Memphis está a Sun Records, onde, em 1953, Elvis gravou seu primeiro disco. Pagou US$ 4 para fazer a gravação e, na época com 18 anos, ainda não tinha um toca-discos;

- Rock n' Soul Museum tem uma excelente linha do tempo da música soul e sua mescla com o rock;

- Aproveite para fazer o tour pela fábrica de guitarras Gibson. Vale muito a pena mesmo que você não tenha uma banda de rock;

- Beale Street é o coração musical de Memphis, com dezenas de bares com bandas ao vivo e muita animação.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA