Oceanic Aquarium (SC) comemora aniversário e anuncia projetos

|


Divulgação/Oceanic Aquarium
O empreendimento contempla 2.500 metros quadrados de área de visitação e abriga animais resgatados
O empreendimento contempla 2.500 metros quadrados de área de visitação e abriga animais resgatados
Nessa quinta-feira (30) o Oceanic Aquarium, em Balneário Camboriú (SC), completa dois anos e faz questão de demonstrar as mudanças implementadas na atração. Novos recintos foram inaugurados para mais moradores, como a Imersão Oceania, que abriga aves australianas e o primeiro aquário cilíndrico do Brasil e desenvolvido pela equipe para ser o lar das águas-vivas.

As obras da artista Arlene Dellatorre na mostra “Salve os Oceanos” estão expostas desde a inauguração oficial para a conscientização dos cuidados com a natureza. Principalmente das águas dos rios e mares, e maior preservação das espécies marinhas, além de conter os impactos ambientais. O grupo também apoia organizações não-governamentais de causas sociais e ambientais.

O aniversário de dois anos é marcado pelo alcance de um milhão de visitantes. “Para nós é uma data muito importante e nos sentimos realizados em conseguir impactar positivamente mais de um milhão de pessoas, dentro dos pilares de unir lazer, conhecimento e entretenimento. Além de assegurar o bem estar dos animais com melhorias constantes no aquário. Hoje o grupo gera 200 empregos diretos em Balneário Camboriú. É um prazer para nós podermos proporcionar momentos de lazer e alegria para as famílias. Acreditamos num retorno muito forte do Turismo interno nesse verão, tanto que estamos investindo em novidades no Oceanic Aquarium, mas também temos outros quatro projetos em andamento para serem inaugurados até 2023”, explica o diretor do Grupo Oceanic, Cristiano Buerger Filho.

O OCEANIC AQUARIUM
Com 2.500 metros quadrados de área de visitação, o aquário abriga animais que também foram resgatados de situações adversas ou nascidos sob cuidados humanos e não têm mais condições de retorno ao habitat natural.

Os especialistas cuidam dos filhotes quando nascem no aquário, como os das aves australianas e dos axolotes. Essa espécie ameaçada de extinção, também conhecida como salamandra, se reproduziu no recinto e nasceram cerca mais de 50 filhotinhos. Alguns ficaram no habitat, outros estão no Setor Extra, onde são cuidados antes de irem para o aquário.

São 1.250 metros quadrados de área construída e mais 2.700 metros quadrados de área verde. A estrutura conta com: salas de apoio, laboratório, laboratório de água, sala de nutrição, almoxarifado de medicamentos e sala de cultura. Juntos, aquário e setor-extra, somam mais de um milhão de litros de água.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA