Anhembi (SP) terá arena multiuso com inauguração em 2024

|

Divulgação
Da esquerda para a direita: Brian Kabatznick, VP Executivo da OVG; Olivier Ginon, fundador e presidente do grupo GL events; Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes; Milena Palumbo, CEO da GL events Brasil; Rafael Lazarini, VP da Live Nation na América Latina
Da esquerda para a direita: Brian Kabatznick, VP Executivo da OVG; Olivier Ginon, fundador e presidente do grupo GL events; Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes; Milena Palumbo, CEO da GL events Brasil; Rafael Lazarini, VP da Live Nation na América Latina
Foi apresentado nesta quinta-feira (14), ao prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, o projeto detalhado da Arena São Paulo. Com investimento de R$ 500 milhões, a arena multiuso com capacidade para 20 mil pessoas será construída por meio de parceria entre Live Nation Entertainment, Oak View Group (OVG) e a GL Events, que tem a concessão do Complexo Anhembi. As obras vão começar no segundo semestre de 2022 e a conclusão está prevista para 2024.

"Hoje é um dia histórico para a nossa cidade porque damos início à implementação do projeto da Arena São Paulo com as três melhores empresas do mundo nos segmentos em que atuam. Vamos construir a melhor arena da América Latina. Será um grande empreendimento para a cidade de São Paulo e para o mundo", disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes.

Parte do projeto Distrito Anhembi, a arena multiuso será gerida pelas empresas do mercado global de entretenimento Live Nation e a OVG. A Live Nation, que promove a maioria das grandes turnês internacionais e produz centenas de festivais de música pelo mundo, já atua no País por meio da realização de eventos como o Rock in Rio, Lollapalooza e turnês internacionais como U2, Coldplay e a reunião dos irmãos Sandy e Junior.

A expectativa do concessionário é que o projeto Distrito Anhembi despontará como o mais novo bairro de São Paulo, revitalizando não só o local, como também o seu entorno. Com um programa de investimentos imobiliários de mais de R$ 1 bilhão, os envolvidos esperam que o complexo se torne referência mundial para sediar eventos de todos os tipos e portes, com arena indoor, passarela cultural, centro de exposições e o primeiro centro de convenções internacional de última geração de São Paulo.

Estudos de mercado mostram que é possível gerar R$ 500 milhões de negócios anuais nos espaços de eventos, a partir do histórico do Anhembi e do potencial do mercado paulistano. Esse valor representa apenas 10% do que ficará na cidade por meio de impostos e desembolsos de turistas e participantes de eventos com transporte, alimentação, comércio e hospedagem.

"Como líderes na indústria global do entretenimento ao vivo, entendemos que esse investimento em uma arena de nível mundial na cidade de São Paulo será estratégico para intensificar nossos planos de expansão na América Latina. Este novo local será adicionado ao nosso portfólio de mais de 200 arenas, anfiteatros e casas de espetáculo em todo o mundo. Estamos confiantes de que a Arena São Paulo será um importante vetor para o fortalecimento da vocação de São Paulo de ser tornar um centro de relevância mundial para a música ao vivo e as grandes turnês internacionais", afirmou o CEO da Live Nation Entertainment, Michael Rapino.

A Arena São Paulo será projetada pelo escritório de arquitetura Gensler e terá como referência as arenas desenvolvidas pela OVG em Seattle, Nova York, Califórnia e Manchester. De acordo com a empresa, o local contará com recursos inovadores, incluindo programas de sustentabilidade ambiental, assentos VIP, espaços de hospitalidade, diversas ofertas de restaurantes e tecnologia acústica de última geração.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA