Programa para promover UE aos chineses tem resultados positivos

|

A Comissão Europeia de Turismo (ETC) informou que o Ano do Turismo União Europeia-China, iniciativa política estratégica destinada a promover a Europa como um destino para o crescente mercado turístico chinês, tem trazido os resultados pretendidos.

O relatório é baseado em um estudo das viagens chinesas para a União Europeia (UE) realizado pela Forward Keys, que monitora mais de 17 milhões de reservas de voos por dia.

Divulgação/Booking
Estônia teve crescimento de 45,3% mas chegadas de chineses
Estônia teve crescimento de 45,3% mas chegadas de chineses
Nos primeiros oito meses de 2018, as chegadas chinesas na UE aumentaram 4% em relação ao mesmo período de 2017. O crescimento nos primeiros quatro meses foi de 9,5% e, no segundo quadrimestre, de 2,2%. Pensando nos quatro meses restantes, as reservas chinesas têm aumentado 4,7% à frente de onde estavam no mesmo ponto no ano passado. Essa é uma posição relativamente encorajadora, já que as reservas de saída da China para o resto do mundo estão atualmente 3,6% adiantadas.

Ao analisar as cidades-fonte, é evidente que o crescimento recente é proveniente das regiões metropolitanas de Hong Kong e Macau. De maio a agosto, o incremento de ambas as cidades foi de 5,1%, enquanto o de chegadas de Chengdu, Hangzhou, Shenzhen e Xiamen foi de 13,5%.

Em relação à Europa, diferentes partes do continente têm crescido em termos de visitantes chineses. De maio a agosto, as chegadas dos viajantes da China cresceram 10,3% em relação a 2017 e as perspectivas até o final do ano mostram as reservas 9,4% à frente.

“Enquanto os números que estamos reportando para o período de maio a agosto não são tão fortes como o período de janeiro a abril, o crescimento dos viajantes chineses tem sido sólido e o futuro próximo, a julgar pelas reservas atuais, vai continuar a aumentar a sua parte do valioso mercado de viajantes chineses de longa distância”, afirma o diretor executivo da comissão, Eduardo Santander.

Como um dos objetivos do Ano do Turismo UE-China incluía a promoção de destinos menos conhecidos, os números indicam sucesso da iniciativa. Os melhores desempenhos na região foram Estônia e Bulgária, com aumentos nas chegadas de chineses de 45,3% e 43,4%, respectivamente.


*Fonte: Forward Keys

conteúdo original: https://bit.ly/2PmqwlD
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA