Com 3 milhões, Parada LGBT reúne trade em SP; veja fotos

|

Marcos Martins
Evento movimentou a capital paulista no fim de semana
Evento movimentou a capital paulista no fim de semana
A 22ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo aconteceu ontem (3) com 18 trios e participação de três milhões de pessoas, segundo informações oficiais da APOGLBT-SP, ONG que realiza o evento.

O tema deste ano foi Eleições com o slogan “Poder para LGBTI+, nosso voto, nossa voz” para gerar reflexão sobre o voto e aumentar a representatividade política. Os trios contaram com apresentações de Pabllo Vittar, Anitta, Gretchen e outros artistas.

Durante a manhã, foi realizado o Pride Brunch para convidados do trade no hotel Pullman Ibirapuera com apresentação do DJ israelense Micky Friedmann. A Accor Hotels foi a rede oficial da Parada LGBT e já planeja novas ações em prol da comunidade.

“Fizemos um levantamento de ações com o que deu certo e o que pode melhorar. Entre elas, já estava planejado que apoiaríamos novamente a Parada LGBT de São Paulo, além de incentivar que outros hotéis fiquem mais próximos das paradas de suas respectivas cidades. Nossos colaboradores se sentem muito valorizados quando nos posicionamos dessa maneira”, afirma o embaixador LGBT da Accor no Brasil, Raul Almeida, ao Portal PANROTAS.

Marcos Martins
Raul Almeida, Antonietta Varlese e Jarves Rockenbach, da Accor Hotels
Raul Almeida, Antonietta Varlese e Jarves Rockenbach, da Accor Hotels
No mês de maio, o grupo comemorou um ano do seu Comitê LGBT, liderado pela vice-presidente de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa, Antonietta Varlese.

“Estamos finalizando um manual de recrutamento para pessoas trans, destinado aos gestores da Accor, para que possamos abrir mais as portas e aumentar o quadro desses funcionários na empresa. É importante mostrar que o apoio e o respeito não ficam apenas no papel”, ressalta Almeida.

O Turismo de Israel também apoiou o encontro, reafirmando seu posicionamento a favor da liberdade de expressão e receptividade. "O destino tem como base a coexistência e as pessoas vivem na diferença, entre muitas culturas e línguas, sendo um território de imigrantes, onde foi desenvolvido o respeito à diversidade. Pessoas do mundo todo visitam o país, que possui Tel Aviv como polo mundial da comunidade LGBT, e há Parada também na cidade de Jerusalém", explica a diretora do Escritório de Turismo de Israel no Brasil, Renata Cohen.

Veja mais fotos do Pride Brunch e da Parada LGBT abaixo:
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA