Artur Luiz Andrade   |   28/12/2023 08:05   |   Atualizada em 28/12/2023 09:58

Que frases resumem a jornada do Turismo em 2023? Leia agora

Companhias aéreas, políticos, operadoras e OTAs deram o que falar no último ano

Selecionamos algumas frases ligadas aos principais temas de nossa Retrospectiva 2023 e aos personagens que deram o que falar no ano que se encerra.

Relembre algumas delas. Com quais você concorda? Quais prefere esquecer? E quais incluiria nessa lista?

Leia a Retrospectiva PANROTAS 2023 clicando aqui.

“O que precisa ser feito nós vamos fazer. Estamos traçando as estratégias necessárias e dando todo o suporte. O trade precisa estar mais unido do que nunca para podermos manter a expectativa da maior alta temporada da história da nossa cidade. Iremos vencer mais esse momento. O turismo é o maior eixo de desenvolvimento econômico e social da nossa cidade”

Prefeito JHC, de Maceió, sobre o desastre nas minas da Braskem
PANROTAS/Marluce Balbino
Ministro Celso Sabino
Ministro Celso Sabino

“Pretendemos atuar junto ao Congresso, sensibilizando os parlamentares para que parte da destinação dessa contribuição que vai ser criada para tributar as apostas esportivas, seja direcionada ao Turismo também. O projeto apresentado pelo governo prevê uma taxação de 20%. No mundo todo, esse setor é tributado com alíquotas bem maiores, em torno de 40% até 50%. Mas o projeto não prevê uma destinação específica para o Turismo, nós estamos buscando apresentar alternativas para que seja incluído também essa arrecadação.”

Ministro Celso Sabino, buscando recursos para o setor no Congresso
PANROTAS / Filip Calixto
Celso Ferrer
Celso Ferrer

"O grande desafio que estamos enfrentando é a restrição na cadeia de suprimentos global, principalmente o atraso nas entregas do 737 Max. Queríamos estar operando com 53 aviões, mas estamos com 38. E isso também pressiona nossos custos de manutenção. Estamos com a capacidade em 89% dos níveis de 2019, e a falta de aviões está limitando o nosso crescimento no ritmo que havíamos planejado."

Celso Ferrer, CEO da Gol Linhas Aéreas
PANROTAS / Emerson Souza
John Rodgerson
John Rodgerson

"Faz o seguinte: imagina o Brasil sem Azul. Você teria 100 aeroportos sem serviço aéreo. O Brasil seria um País totalmente diferente. O projeto original ainda está de pé. Não estamos aqui para tirar clientes de Gol e Latam, mas para oferecer algo diferente. Para conectar o Brasil. Sair de grandes centros e atender o Mato Grosso e o Norte do País, por exemplo. Para a Azul, o Brasil é bem maior que três cidades. Um Brasil conectado é um Brasil que crescerá muito mais."

John Rodgerson, presidente da Azul Linhas Aéreas
PANROTAS / Emerson Souza
Jerome Cadier
Jerome Cadier

"Há um tempo, falei de um câncer, e esse é outro câncer. Essa judicialização vai fazer com que o Brasil cresça menos."

Jerome Cadier, CEO da Latam Airlines Brasil, sobre o crescimento de processos judiciais contra as empresas aéreas no Brasil
PANROTAS / Emerson Souza
Magda Nassar
Magda Nassar

“O agenciamento de viagens teve uma transformação profunda nos últimos 20 anos. Entretanto, nem sempre aparente para todos. Passamos de técnicos e informantes valiosos na construção de uma viagem a competidores contra algoritmos e ferramentas tecnológicas que poderiam ter nos dizimado.”

Magda Nassar, presidente da Abav Nacional
Divulgação/Hurb
João Ricardo Mendes
João Ricardo Mendes

"O Brasil está cheio de pseudoempresários que não possuem ambição sadia, ou coragem. Preferem ficar na zona de conforto, fazer uma empresa, vender ou ‘ficar ali’. Vender empresa, para mim, é derrota. Seria mais uma empresa brasileira para os gringos comprarem. Nosso caminho vai ser o inverso, ou vamos morrer tentando."

João Ricardo Mendes, CEO da Hurb, no início da crise, em abril

“Quando os preços sobem, e vimos que subiram, o consumidor vê o que está na sua frente. Que são as empresas aéreas. Ele não vê a Petrobras, a judicialização, que custa R$ 100 milhões ao setor por ano, não vê as regras que só existem no Brasil.”

Eduardo Sanovicz, então presidente da Abear
PANROTAS / Emerson Souza
Ana Maria Berto
Ana Maria Berto

"Alguns pontos nos fizeram ir adiante com a negociação, iniciada em outubro: o DNA B2B da Mondee, do qual não abrimos mão, a alta tecnologia que será oferecida aos agentes de viagens, para que tenham competitividade e conteúdo à disposição, a autonomia comercial, financeira e administrativa, mantendo a gestão de sucesso da Orinter, e também a forma para que o crescimento da Orinter se dê de maneira contínua, sustentável e consolidada.”

Ana Maria Berto, CEO da Orinter

"Esta é uma decisão que muitos estão para ver. A juíza condena o fornecedor a fazer reembolso total da passagem e determina que a agência devolva apenas o ganho dela. Esse caso mostra que a responsabilidade proporcional é possível, o judiciário pode entendê-la e, na verdade, essa é a maneira mais justa de se resolver as coisas."

Marcelo Oliveira, da CMO Advogados e do blog Turisprudência

“Fomos surpreendidos pelas decisões isoladas da 123 Milhas, assim como todo o mercado. Mesmo tendo operações independentes, estamos lidando com uma restrição de acesso a capital de giro. É uma situação delicada, que está além do controle dos nossos 400 funcionários que se empenham dia a dia para possibilitar suas vendas e as viagens de pessoas de todo o Brasil.”

Comunicado da MaxMilhas sobre a 123Milhas, com quem havia anunciado fusão meses antes

"Com objetivo de expandir as operações e fortalecer a atuação em todo o mercado nacional, as empresas 123 Milhas e MaxMilhas formalizaram a combinação de seus negócios. Assim, o novo grupo será um dos principais do Turismo brasileiro, com atuação destacada e de liderança em praticamente todo o País.”

Comunicado conjunto da MaxMilhas e 123Milhas, em janeiro de 2023

“Primeiro, olhe para a sua companhia, veja quais são as principais rotas voadas e o que existe de NDC nas aéreas que vocês voam para essas rotas. Daí, então, converse com a sua TMC. O gestor vê com a Lufthansa, por exemplo, mas tem apenas três bilhetes para a Alemanha no ano. Nem se preocupe com isso. Veja o seu programa, quais aéreas você utiliza, quais rotas você voa e aí tenha uma conversa construtiva com a sua agência de viagens corporativas.”

Fernando Vasconcellos, da Kontik, dando conselhos a gestores de Viagens sobre o NDC, que movimentou o mercado em 2023
PANROTAS / Filip Calixto
Fabio Godinho
Fabio Godinho

“Claro que há mérito nas equipes de operadoras concorrentes que cresceram nos últimos anos, mas o que foi feito com a Visual e a Trend, posso dizer que a CVC Corp doou market-share e as demais empresas souberam aproveitar. Mas com esse time, com as mudanças que estamos fazendo, vamos voltar rapidamente e com força.”

Fabio Godinho, CEO da CVC Corp, sobre a nova velha CVC
PANROTAS / Emerson Souza
Luciano Guimarães
Luciano Guimarães

“A Flytour Business Travel voltou com força ao mercado, depois de um período em que havia deixado espaço para os concorrentes. E já recuperou importantes contas, como as da Globo e da ONU, agora em setembro e outubro, uma prova de como reestruturamos e posicionamos a nossa TMC.”

Luciano Guimarães, vice-presidente da BeFly

“O serviço do consultor de viagens tem de ser valorizado como o de um contador pessoal, ou de um advogado, por exemplo. Cobra-se pelo tempo, pelo serviço de qualidade que eles entregam. A especialização é o que diferencia o consultor de luxo do agente de viagens generalista, e essa habilidade é digna de cobrança.”

Simon Mayle, diretor da ILTM Latin America

“É importante conseguir profissionalizar o Turismo e trazer relevância à carreira de travel designer, considerando que ela move a economia e as pessoas. Hoje precisamos engrandecer essa carreira e essa potência só virá com a educação.”

Valéria Carneiro, da Primetour, sobre o curso Radix, lançado com Latitudes, Matueté e Teresa Perez

"A Abracorp reconhece a decisão da Gol de cobrar pelo atendimento assistido ao cliente, destacando os desafios enfrentados pelos serviços de call center das companhias aéreas. No entanto, a Abracorp enfatiza que essa abordagem pode ser vista como uma solução superficial, uma vez que a demanda por assistência muitas vezes surge devido às limitações nos canais digitais.”

Abracorp, sobre a cobrança de R$ 50 pela Gol a cada ligação dos agentes de viagens a seu call center, para resolver problemas cujas soluções se encontrem no portal da aérea
PANROTAS / Emerson Souza
Juarez Neto e Juarez Cintra
Juarez Neto e Juarez Cintra

"Em 2024, o nosso objetivo é continuar na mesma linha, olhando para a questão do resultado. Óbvio, olhamos mercados, e pode acontecer de termos uma nova base, mas não é um objetivo principal. Queremos vender melhor onde já estamos, atender melhor o nosso cliente. Temos uma ideia de que podemos crescer entre 15% e 20% em 2024 se não tivermos nenhum aumento de infraestrutura.”

Juarez Neto, co-CEO do Grupo Ancoradouro

“Somos uma empresa jovem, trazemos novos produtos ao mercado e novidades para aprimorar a prateleira do agente de viagens, é isso o que fazemos todos os dias.”

Renato Alves e Renato Kido, da ViagensPromo, sobre o novo produto, VP Premium




Tópicos relacionados