Governo paulista autoriza volta dos treinos de futebol

|

DA AGÊNCIA BRASIL

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje (17) que os clubes de futebol da primeira divisão - Série A1 do Campeonato Paulista - estão liberados para voltar a treinar a partir do dia 1º de julho, seguindo normas de segurança que evitam a propagação do novo coronavírus. Segundo o coordenador do Centro de Contingência do Estado, Carlos Carvalho, o protocolo da Federação Paulista de Futebol (FPF), elaborado em conjunto com as agremiações, foi aprovado com ajustes e será repassado à entidade e às equipes.

Reprodução Museu do Futebol
A retomada dos treinos deve contar com trabalhos individuais e ao ar livre, além de uma rotina
A retomada dos treinos deve contar com trabalhos individuais e ao ar livre, além de uma rotina "casa-treino-casa" para os atletas
O documento elaborado em conjunto pela FPF e clubes estabelece medidas como higienização e desinfecção dos locais de treinamento; realização de testes - a cada mudança de fases - em todos os envolvidos; e uso obrigatório de máscara (exceto aos atletas em atividade física). O protocolo determina ainda a retomada dos treinos com trabalhos individuais e ao ar livre, que os profissionais tenham equipamentos de hidratação individuais e adotem uma rotina "casa-treino-casa", mantendo isolamento social.

"Com esses ajustes, o protocolo será levado à FPF, que o passará aos clubes, e eles terão esse período de mais ou menos duas semanas para realizar ajustes de segurança e testes em todos os envolvidos para sabermos a condição dessas pessoas para a volta aos treinos", afirmou Carlos Carvalho.

"Os protocolos se referem apenas ao retorno aos treinos. A retomada das partidas será avaliada em fases posteriores em contato com a FPF e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF)", reforçou Doria, também em entrevista coletiva. "Sabemos que vamos contar com a colaboração da federação e dos dirigentes. Tenho convicção que nenhum dirigente deseja risco a seus atletas e profissionais", destacou.

No início do mês, o governo paulista colocou em prática um protocolo gradual e regionalizado para reabertura de atividades em cinco fases, caracterizadas por cores, chamado "Plano São Paulo". Quanto mais avançada a etapa, maior a flexibilização. A maior parte das cidades se encontra na segunda fase, que permite a reabertura de concessionárias, escritórios, comércio e shoppings, com restrições.

O "Plano São Paulo" é revisto a cada duas semanas. A próxima atualização será em 26 de junho. Segundo Carvalho, o sistema de fases deverá ser respeitado, mesmo após a liberação dos treinos. "Se o clube estiver na zona vermelha (equivalente à primeira fase, que autoriza só atividades essenciais), ele não poderá praticar o treinamento naquele município, somente em cidades que estejam em outra fase", resumiu.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA