Manaus é o novo destino da marca Tryp by Wyndham

|

Wyndham Hotels & Resorts/Divulgação
O Tryp by Wyndham Manaus conta com 166 apartamentos
O Tryp by Wyndham Manaus conta com 166 apartamentos
Presente em 80 países com 9,2 mil hotéis, a marca Tryp by Windham chegou a Manaus. Com 166 apartamentos, o Tryp by Wyndham Manaus fica a cinco minutos do Distrito Industrial III, a 3,6 km do Aeroporto Eduardo Gomes e perto centro de Convenções Vasco e Vasquez, na região central da capital amazonense. Assim como a maior parte das unidades da bandeira, o novo empreendimento é focado no atendimento ao público corporativo.

"Tryp by Wyndham é uma marca moderna e conectada com a cidade, o que nos permite estar mais perto dos nossos hóspedes e oferecer o melhor da cidade, seja em uma viagem de negócios ou de lazer", afirma o gerente geral, Nilson Rocha.

Apesar de atender principalmente clientes do segmento corporativo, o meio de hospedagem oferece facilidades como piscina e fitness Center na cobertura. O hotel ainda possui um restaurante que fica aberto o dia todo e serve a culinária da região.

Filip Calixto
Alejandro Moreno, presidente e diretor geral da Wyndham para América latina e Caribe
Alejandro Moreno, presidente e diretor geral da Wyndham para América latina e Caribe
Com a inauguração, a marca internacional da mais uma demostração de sua estratégia de diversificação de destinos atendidos, assim como explica o presidente e diretor geral da Wyndham para América latina e Caribe, Alejandro Moreno. "Estamos estabelecendo presença em locais estratégicos para nossos clientes corporativos, diversificando o portfólio entre hotéis executivos e de lazer", afirma.

Moreno explica que a demanda hoteleira no Norte do Brasil tem aumentado muito nos últimos meses. "Dados do Ministério do Turismo apontam que essa é a região do Brasil que mais cresceu no segmento de hospedagens durante o segundo trimestre de 2019. Esse mesmo estudo ainda mostra que essa é a região com maior potencial desse setor no País", justifica o executivo. Ele ainda aponta que muito desse crescimento se deve ao aumento da demanda de estrangeiros, "Principalmente Estados Unidos e Europa, que vem para visitar a Amazônia ou praticar a pesca esportiva".
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA