Fairmont Rey Juan Carlos I: um resort no meio de Barcelona | Investimentos | PANROTAS
INVESTIMENTOS

Fairmont Rey Juan Carlos I: um resort no meio de Barcelona

Rodrigo Vieira
Barcelona é um case como poucos na história do Turismo mundial. Muito se fala na transformação do setor portuário de um lugar degradado para um grande centro de lazer, mas os Jogos Olímpicos de 1992 também transformaram a imagem da cidade. Porto, Montjuic e outras áreas agradecem até hoje ao legado olímpico, mas outras medalhas de ouro seguem enfeitando a cidade. É o caso do Fairmont Rey Juan Carlos I, um hotel com nome de monarca espanhol, em plena Catalunha, criado em razão do maior evento esportivo do mundo.

“Somos todos espanhóis”, respondem, de maneira simpática, todos os funcionários – catalães ou não - perguntados a respeito do tema. Cordialidade é praxe na propriedade e os hóspedes não são chamados pelo nome apenas pelos funcionários. Além da carta de boas-vindas, acompanhada de vinho, suco, frutas da estação e doces, os xampus, sabonetes e outros mimos são personalizados.

RESORT URBANO
A reforma da propriedade de 25 anos acaba de ser entregue. A decoração elegante, mas funcional, sem extravagâncias, realça o grande espaço de sala e suíte, e imóveis espaçosos são um luxo em Barcelona. Conectados, os quartos oferecem tecnologia de ponta em todos seus ambientes, além de um wi-fi impecável, com a velocidade e a força de sinal que o viajante, seja corporativo ou em férias, possa precisar.

Essa volatilidade do Fairmont catalão é um trunfo comemorado pela divisão de luxo da Accor. Tanto que o hotel se vende como o único resort urbano de Barcelona. Poucos empreendimentos de uma cidade tão concorrida têm espaço para oferecer 5,2 mil metros quadrados de spa, por exemplo. Suas duas piscinas, uma para toda a família e outra apenas para adultos, são bem acompanhados de bares e um restaurante aberto do almoço ao jantar.

Rodrigo Vieira
O hotel é uma inspiração ao esporte e seus arredores contam com um centro hípico, o polo clube de Barcelona, praças floridas, quadras de tênis e, a um quilômetro de distância, um dos templos mundiais do esporte, o Camp Nou, a casa do FC Barcelona. Em dias de jogo, o hotel oferece serviços diferenciados.

Do lado oposto da área verde no “quintal” do resort, um enorme centro de convenções dita o limite da propriedade. O espaço oferece 38 salas multifuncionais, um elegante auditório para duas mil pessoas. Modular, o local pode se converter em uma área livre de dois mil metros quadrados para diferentes eventos.

Situado na Avinguda Diagonal, a principal via de Barça, o hotel está há cinco minutos da estação de metrô Zona Universitaria, cujo nome resume o grande número de faculdades na região. Trens e ônibus facilitam a chegada a pontos como a Sagrada Familia, a seis quilômetros, a Passeig de Gràcia, a cinco quilômetros, Plaça d’Espanya, a seis, Museu Picasso, a oito, e o Monte Tibidabo, a 11. De carro, o aeroporto fica cerca de dez minutos distante.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA