Para Accor, Sofitel e Fairmont se complementarão no Rio | Mercado | PANROTAS
MERCADO

Para Accor, Sofitel e Fairmont se complementarão no Rio

Marluce Balbino
Philippe Seigle, responsável pelas marcas de luxo da Accor Hotels no Rio, entre alguns de seus quadros em exposição no Sofitel Ipanema
Philippe Seigle, responsável pelas marcas de luxo da Accor Hotels no Rio, entre alguns de seus quadros em exposição no Sofitel Ipanema
RIO DE JANEIRO — No primeiro semestre de 2019, com a inauguração do Fairmont Copacabana, a Accor Hotels terá suas duas mais altas marcas de luxo representadas na cidade: a Fairmont, incorporada a seu portfólio com a compra da FRHI Hotels, e a Sofitel, marca original da rede francesa. Segundo o responsável pelos hotéis de luxo da Accor no Rio de Janeiro, Philippe Seigle, os dois hotéis (Fairmont Copacabana e Sofitel Ipanema) se complementarão.

O Fairmont Copacabana passa por obras e deverá ser aberto, onde funcionou por anos o Sofitel Copacabana, levando o máximo do luxo da rede Accor à Cidade Maravilhosa. Já o Sofitel Ipanema, em frente à praia, funciona onde por muitos anos foi o Caesar Park Ipanema, marca depois adquirida pela Accor.

“O Fairmont tem quase 400 apartamentos e poderá receber grupos e lazer ao mesmo tempo. Já o Sofitel Ipanema é menor, mais para individuais. Acredito que as duas marcas se complementam, se posicionando nos dois bairros mais queridos por turistas e moradores e não são concorrentes”, disse Seigle ao Portal PANROTAS. Tanto que o gerente geral do Sofitel Ipanema, Netto Moreira, já está designado para o posto de gerente geral do Fairmont Copacabana. Na área de Vendas e Marketing, a Accor promete uma figura bastante conhecida do mercado carioca. A rede ainda faz mistério sobre o Fairmont, que terá duas piscinas, uma delas aberta para a Praia de Copacabana, e representará o máximo de luxo da Accor no País.

APOSTA NO RIO

“Acredito muito no Rio de Janeiro e não entendo o prazer que alguns têm em falar mal da cidade”, afirmou Philippe Seigle, que já trabalhou no Rio, de 2005 a 2007, no Le Meridien, e desde 2014 cuida é embaixador das marcas de Luxo da Accor no Rio.

Segundo Seigle, o Rio vai se recuperar e é uma aposta da Accor Hotels, que tem mais de 30 hotéis no destino. “Os números futuros estão muito bons. Sim, a oferta aumentou muito, mas foi bom que hotéis novos e profissionais somaram qualidade do Rio. Quando o público perceber que a cidade foi escolhida para ter nossas duas principais marcas de luxo, Fairmont e Sofitel, vai querer vir conferir. É importante para o destino ter hotéis e marcas icônicas, isso levanta o produto turístico”, analisa.

Para ele, é em época de crise que as redes devem investir mais no destino onde estão, mais que divulgar seus hotéis. “Não adianta divulgar somente o hotel, o destino precisa vir junto. E isso que a Accor está fazendo no Rio, apoiando a comunidade, patrocinando eventos, criando projetos como o do Largo do Boticário e o Fairmont Copacabana”.

NOVO LUXO


Marluce Balbino
Netto Moreira, na suíte Bossa Nova do Sofitel Ipanema. Ele será o gerente geral do Fairmont Copacabana, com abertura prevista para o primeiro semestre de 2019
Netto Moreira, na suíte Bossa Nova do Sofitel Ipanema. Ele será o gerente geral do Fairmont Copacabana, com abertura prevista para o primeiro semestre de 2019
Sobre a escolha de Netto Moreira para o Fairmont Copacabana, Seigle segue com seu entusiasmo: “ele fez um ótimo trabalho no Sofitel Ipanema”. “Sim, investimos na reforma dos quartos, dos espaços públicos, mas luxo é atendimento, é antecipar a vontade e a necessidade do cliente. É prestar atenção nos gostos do hóspede e surpreendê-lo, sem que ele peça. O Netto aproveitou muito bem essa disposição do colaborador carioca em servir bem, em fazer o hóspede feliz, e criou um padrão de excelência no Sofitel Ipanema”, explica Philippe Seigle. “Ele será a pessoa ideal para o Fairmont Copacabana, um hotel que vai surpreender o Rio e todo o mercado”.

Para ele, mais que a ostentação ou a alta gastronomia, o hóspede de luxo do Rio quer experimentar os sabores, cores e ritmos locais. Daí a ideia de ter um hotel que é a “casa carioca” para os hóspedes. No Sofitel Ipanema, isso se vê nas cores, na decoração, no rooftop sofisticado e descontraído ao mesmo tempo, na suíte Bossa Nova, no serviço de praia, entre outros itens. “Mesmo na gastronomia, passou a época dos restaurante gourmet. O hóspede quer experimentar os sabores locais e é isso que fazemos no Sofitel Ipanema, com o toque francês, é claro, mas com a cara do Rio”.

“Não entendo como alguns hotéis continuam investindo em padronizações. Entramos e parece que estamos nos Estados Unidos. Não é o que queremos em nossos hotéis. Para o francês, vir ao Rio é um sonho. Então temos de mostrar o Rio, da gastronomia ao atendimento, em nosso serviço, em nosso bem receber”, exemplifica Philippe Seigle.

O Sofitel Ipanema tem 60% de sua ocupação vinda do Brasil, com americanos, ingleses e franceses, além dos argentinos, liderando entre os estrangeiros. A média de noites é de três a quatro noites. O hotel ainda está completando sua renovação de quartos, mas já conta com a maioria no novo padrão. Sobre a abertura de um Sofitel na cidade de São Paulo, Philippe Seigle diz que sempre há negociações, mas desconversa dos detalhes. O foco da Accor Hotels no momento está mesmo no Rio, ao menos no segmento de luxo. São Paulo ganhará outras marcas, como a MGallery, mas novidades devem ser anunciadas em breve. Presidida por Patrick Mendes na América do Sul, a Accor Hotels conta com 300 hotéis no Brasil.

O Portal PANROTAS viajou a convite da Sofitel
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA