MERCADO

Best Western prevê alta de 10% na América Latina em 2018

Renato Machado
Matt Teixeira, diretor de Estratégia Global da Best Western Hotels & Resorts
Matt Teixeira, diretor de Estratégia Global da Best Western Hotels & Resorts
O 1º Workshop de Vendas da Best Western Hotels & Resorts no Brasil, realizado nesta terça-feira, em São Paulo, contou com a presença do diretor de Estratégia Global da Best Western Hotels & Resorts, Matt Teixeira. Com o encontro, o executivo exaltou “a possibilidade de que a gente conheça eles e eles nos conheçam”, se referindo a empresas, TMCs, organizadores de eventos e operadoras que comercializam os hotéis da rede no mercado brasileiro.

“O relacionamento é muito exigido por nosso trade. As pessoas trabalham com aqueles que elas conhecem e gostam”, reforçou. Satisfeito com as informações que foram passadas aos presentes e com o networking promovido, Teixeira fala em criar uma tradição com o workshop. “Creio que será o primeiro de muitos.”

“No Brasil, o lazer tem uma dependência grande de o cliente pedir ajuda aos agentes de viagens. O agente tem um papel importante nessa relação da marca com o consumidor e para chegar nesses clientes de forma mais centralizada, nós procuramos os parceiros. O workshop é uma dessas maneiras de falar com o trade”, complementa.

CRESCIMENTO

Os resultados da rede no Brasil tiveram sensível melhora no segundo semestre. Segundo Matt Teixeira, agosto e outubro apresentaram aquecimento, mas o País deve repetir os resultados de 2017. “É um ano atípico. Com tudo o que houve no Brasil e as mudanças que devem ocorrer, não me surpreende que seja um ano igual ao ano passado. Mas temos grande expectativa para 2019”, afirma.

A projeção para o mercado latino-americano como um todo é de crescimento de 10% em relação a 2017. De acordo com o diretor, as altas têm sido impulsionadas pelos resultados de México, Uruguai e Chile. Este último com crescimento próximo a 20%.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA