MERCADO

Hoteleiros discutem os novos modelos de atendimento do setor

Filip Calixto
O primeiro painel da tarde destacou os modelos de desenvolvimento na hotelaria
O primeiro painel da tarde destacou os modelos de desenvolvimento na hotelaria
Os novos modelos de atendimento e concepção dos meios de hospedagem foram o tema do primeiro painel na parte da tarde no Fórum Nacional da Hotelaria. O debate apresentou diferentes modelos de desenvolvimento em hotéis e os colocou frente aos costumes e preferências de um público jovem que tem sua presença aumentada no cenário das viagens.

O bate papo foi mediado pela diretora da GO Consultoria, Gabriela Otto, e contou com as participações do CEO da Accor para a América Latina, Patrick Mendes, a diretora executiva do grupo Selina para o Brasil, Flávia Lorenzetti, e o sócio diretor do VMV Group, vinícius Marques. Cada um deles colocou seu ponto de vista sobre a evolução do setor e como enxergam as mudanças que são mais necessárias.

Líder da companhia que mais gerencia hotéis no País, o CEO da Accor aponta o caminho para a hotelaria tradicional evoluir. "Precisamos desenvolver conceitos inovadores, criar novas marcas e renovar as bandeiras que já temos dando singularidade a elas", afirma.

Como ação prática da empresa que representa, Mendes citou os principais investimentos do momento dentro da Accor. São eles: tecnologia, criação de novos serviços e preocupação constante com a melhora da experiência do hóspede.

Para Flávia Lorenzetti, o pensamento da rede Selina está alinhado com o que demanda o turista moderno. "Trabalhamos para conectar pessoas e os nossos hotéis refletem isso", diz.

Marques, do MVM Group, pondera que o investimento em tecnologia é indispensável para quem quer evoluir no cenário de hospedagens. "É inacreditável que hoje ainda cheguemos em hotéis e nos recebam com um papel para preencher nossos dados. A hotelaria precisa se integrar a outras plataformas e melhorar o investimento em tecnologia", pontua.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA