Desempenho hoteleiro dos EUA tem ocupação e tarifas melhores

|

Os dados de desempenho de hotéis nos EUA para a semana terminada em 1º de agosto mostraram ocupação e tarifas de quarto um pouco mais altas do que na semana anterior, de acordo com a STR.

Divulgação
Dados da STR de desempenho de hotéis nos EUA para a semana terminada em 1º de agosto mostraram ocupação e tarifas de quarto um pouco mais altas
Dados da STR de desempenho de hotéis nos EUA para a semana terminada em 1º de agosto mostraram ocupação e tarifas de quarto um pouco mais altas
De 26 de julho a 1º de agosto, em relação ao mesmo período do ano passado, a ocupação foi de 48,9%, uma queda 34,5%. A taxa média diária registrada foi de US$ 100,04 (uma diminuição de 25,3%) e a receita por quarto disponível foi de US$ 48,96, representando uma contração de 51,1%.

A ocupação aumentou semana após semana durante 15 das últimas 16, embora o crescimento da demanda (diárias vendidas) tenha diminuído. Os resultados dos 25 principais mercados apresentaram menor ocupação (41,4%) e taxa média diária (US $ 97,58) do que todos os outros mercados.

Norfolk/Virginia Beach, na Virgínia, foi o único desses grandes mercados a atingir um nível de ocupação de pelo menos 60%, registrando 64,1%. Detroit, no Michigan, San Diego, na Califórnia, e Filadélfia, na Pensilvânia, atingiram ou superaram 50% da ocupação, com 54,3%, 53,1% e 51,4% respectivamente.

Já os destinos com os níveis de ocupação mais baixos da semana considerada incluíram a Ilha de Oahu, no Havaí, que registrou 21,4%, e Nova Orleans, na Louisiana, com 29,7%.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA