Patrick Mendes é novo CCO da Accor em Paris e deixa o Brasil

|

Jhonatan Soares
Patrick Mendes assume como chief commercial officer da Accor em Paris
Patrick Mendes assume como chief commercial officer da Accor em Paris
A Accor anunciou uma nova estrutura global, com oito hubs mundiais de negócios e novas posições na sede em Paris. Uma dessas posições será de Patrick Mendes, atual CEO para a América do Sul. Há mais de 20 anos na Accor e desde 2015 no Brasil, Mendes assumirá como chief comercial officer na nova estrutura, cuidando de toda a área de Vendas, Distribuição, Marketing e Fidelidade (programa ALL) da Accor, baseado na capital francesa e respondendo diretamente a Sébastien Bazin, CEO global da rede hoteleira. Thomas Dubaere será o líder para a América do Sul, substituindo Patrick Mendes e vindo da Inglaterra

Em comunicado interno a que a PANROTAS teve acesso, Bazin disse que a estrutura é nova, mas “nossa ambição permanece inalterada: desenvolver o maior e melhor ecossistema integrado de hospitalidade do setor”. Ele destaca o portfólio de marcas único, a presença geográfica (“a maior na indústria hoteleira”), a cultura Accor e os talentos espalhados pelo planeta.

“Um princípio fundamental tem guiado nossas escolhas organizacionais: foco no Grupo, em seu futuro de longo prazo, em seu desenvolvimento, seus pontos fortes e sua ambição, com uma mentalidade de responsabilidade e sendo leal ao valor humano de respeito que tem sido nosso desde a criação da Accor”, diz ele em outro trecho.

Marcos Martins
Sébastien Bazin, CEO global da Accor
Sébastien Bazin, CEO global da Accor
E agora, com três pilares de ações para uma nova Accor para os novos tempos (focar, simplificar e expandir), ele anuncia uma estrutura mais ágil e alinhada com as demandas atuais.

FOCO

1 – A rede vai FOCAR em suas missões principais, atendendo proprietários e hóspedes, concentrando-se nos principais mercados e hotéis que geram a maior parte de nossas receitas, e dobrando nos segmentos e marcas que geram a maior parte de nossos lucros. “Em termos de organização, isso significa aumentar ainda mais a proximidade com nossos proprietários e hóspedes, garantindo um monitoramento rígido e disciplinado para reforçar a responsabilidade das equipes. É no terreno, o mais próximo possível dos nossos proprietários e clientes, que iremos apresentar as soluções adequadas e gerar cada vez mais crescimento”, explica o CEO global.

2 - SIMPLIFICAR engloba modificar as funções e responsabilidades de cada um para “eliminar a duplicação, aumentar a agilidade e capacidade de resposta e simplificar nossos processos de tomada de decisão e métodos operacionais”. As funções centrais terão como foco expertise, diretrizes, ferramentas e processos, tendo as operações locais total responsabilidade na tomada de decisões e sua implementação, alinhadas com as diretrizes, ferramentas e processos definidos pelo grupo. A estrutura não terá mais algumas posições regionais, para facilitar a tomada de decisões e a comunicação direta com as lideranças globais.

3 - EXPANDIR: tamanho, escalabilidade e alcance global são diferenciais nesse momento. “Nosso tamanho é um ativo para garantir a sua sustentabilidade e crescimento futuro. A cultura pioneira da Accor deve continuar viva. Como o setor de hospitalidade está enfrentando grandes desafios, não há melhor momento para aproveitar nossos pontos fortes.

OITO POLOS
Com isso em mente a empresa terá um Comitê Executivo reestruturado, dois terços dos quais representam operações e um terço funções transversais. Os negócios foram divididos em oito polos geográficos para reforçar a proximidade com nossos proprietários e hóspedes. Estes hubs ficarão diretamente ligados às funções centrais, com o desaparecimento da atual camada regional, encurtando assim os circuitos operacionais e de decisão entre o grupo e os hotéis.

Os líderes desses oito polos serão os responsáveis diretos pela operação e crescimento do negócio.

VENDAS GLOBAIS
Vendas, Marketing, Distribuição e Fidelidade (SMDL) será agrupada sob a liderança de um chief commercial officer, com as missões principais de impulsionar o desempenho de primeira linha, acelerar a implantação de ferramentas e serviços inovadores e de alto desempenho e otimizar a alocação de orçamento para maximizar eficiência e ROI ao nível do “ A função de TI será executada de forma independente do SMDL, a fim de implantar uma visão consolidada de nossos sistemas e aprimorar nossa experiência em dados”, explica Bazin, sobre a função que caberá a Patrick Mendes.

Também estão sendo criadas duas unidades de negócios separadas dedicadas aos segmentos de ultra luxo e estilo de vida (Lifestyle).

“Finalmente, CSR (Corporate Social Responsability) terá um papel central em nosso desdobramento estratégico. Desejo que nossos compromissos, tão presentes e visíveis nos últimos meses, sejam ainda mais fortalecidos e que possamos vivê-los com o desenvolvimento sustentável e responsável no dia a dia de nossos negócios”, continuou.

NOMES
Os oito centros geográficos serão liderados por:
EUROPA
- Maud Bailly, para Sul da Europa, incluindo França.
- Duncan O'Rourke para o Norte da Europa, incluindo Europa Central e Oriental, e Rússia.
Franck Gervais participa da transição na região e deixa o grupo.

ÁSIA
- Simon McGrath para o Pacífico, incluindo Austrália e Nova Zelândia.
- Gary Rosen para China.
- Garth Simmons para o Sudeste Asiático, incluindo Japão e Coréia do Sul.
Michael Issenberg deixará a Accor após estabelecer esta nova organização para a região

Reprodução Linkedin

BRASIL E OUTRAS REGIÕES

- Thomas Dubaere (foto à esquerda) para a América do Sul, substituindo Patrick Mendes e vindo da Inglaterra. Assim, a região se mantém como uma das mais importantes para a Accor no mundo, com uma estrutura dedicada a ela.
- Mark Willis para a África e Oriente Médio, com a adição da Índia, Paquistão e Turquia
- Heather McCrory para a América do Norte, América Central e Caribe

PARA FUNÇÕES CENTRAIS NA SEDE
- Patrick Mendes deixa a América do Sul e assume como Chief Commercial Officer.
- Steven Taylor permanece como Chief Marketing Officer.
- Gaurav Bhushan nomeado como Head of Lifestyle Division.
- Fabrice Carré será o responsável pela Estratégia.
- Laurent Picheral será responsável pelo Solidarity Accor e o ALL Heartist Fund.

Nesta nova organização, o F&B (Food&Beverage) será totalmente administrado dentro dos hubs geográficos. Amir Nahaï vai garantir a transição desta função.

Após cinco anos na empresa, Thibault Viort irá embora. Steven Daines, na sua função de Head of T&C, será responsável por apoiar a implementação das equipes.

“Finalmente, para liderar esta nova organização, Chris Cahill e Jean-Jacques Morin trabalharão diretamente comigo na equipe de CEO”.

“Na atual conjuntura, a velocidade é essencial para capturar totalmente a recuperação. Portanto, esta nova organização entra em vigor em 1º de outubro, com períodos de transição que podem durar mais. Conto com o compromisso de todos em apoiar essas mudanças e, o mais importante, em continuar incansavelmente a servir nossos proprietários e hóspedes de maneira exemplar e dar vida aos nossos valores e ambições”, finaliza Sébastien Bazin.

A Accor no Brasil ainda não se pronunciou sobre as mudanças e o impacto em toda a estrutura por aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA