Four Seasons mantém plano de aberturas e reforma hotel de Lisboa

|

PANROTAS / Filip Calixto
Guilherme Costa, executivo do Four Seasons Ritz Lisboa, e Daniela Pescio, diretora de Vendas da companhia para o Brasil
Guilherme Costa, executivo do Four Seasons Ritz Lisboa, e Daniela Pescio, diretora de Vendas da companhia para o Brasil
A estação da vez para a rede canadense Four Seasons é a primavera. Especializada na gestão de hotéis de luxo em diversos países pelo mundo, a empresa, que completa 60 anos em 2021, conseguiu manter o planejamento e as datas de inaugurações, mesmo depois de uma temporada repleta de adversidades, com a pandemia do novo coronavírus. Além da manutenção dos planos de abertura, a companhia também conseguiu evoluir com reformas, como no caso do Four Seasons Ritz Lisboa, que recebe seus hóspedes atuais em instalações completamente renovadas.

A diretora de Vendas da companhia para o Brasil, Daniela Pescio, aponta que uma postura resiliente foi fundamental para que os projetos em andamento fossem adiante. Ela cita que, de 2020 para cá, estreias relevantes no portfólio da rede foram realizadas.

Ao longo do último ano começaram a receber hóspedes as segundas unidades de marca em Tóquio e São Francisco (EUA), além dos primeiros empreendimentos da rede em Bangcoc e Madri. Também tiveram lugar no planejamento a abertura de um hotel em uma propriedade histórica na Itália e ainda este ano abrem as portas novas unidades em Nova Orleans e Napa Valley.

“O mais importante para nós é que conseguimos manter os planos e nossas equipes”, salienta Daniela.

Também ao longo desse período a empresa deixou de administrar um hotel de luxo na capital paulista. O fim da operação se deu pelo encerramento do contrato de gestão.

LISBOA
Na sua única unidade gerenciada em Portugal quase tudo está novo. O Four Seasons Lisboa teve 70% dos apartamentos renovados, construiu duas novas suítes Royal e uma piscina externa e climatizada.

O pacote de novidades também apresenta um restaurante que já foi implementado e a intenção é conferir a ele qualidades para ser uma opção estrelada.

“Nosso principal diferencial segue sendo o atendimento. Isso é o principal. Mas agora temos também o hotel de luxo com opções mais renovadas em Lisboa”, pontua o executivo do hotel presente na ILTM Latin America, Guilherme Costa.

Sobre o mercado brasileiro e sua importância na reabertura de fronteiras, Costa conta que o Brasil é o segundo mercado mais importante para o hotel e por isso a participação na ILTM é importante.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA