Hotelaria paulista tem média de 50% na ocupação em outubro

|

Unsplash/Marten Bjork
Números são fruto de um estudo realizado mensalmente pela ABIH-SP
Números são fruto de um estudo realizado mensalmente pela ABIH-SP
Organizado mensalmente pela ABIH paulista, o relatório que acompanha o desempenho hoteleiro no Estado de São Paulo mostrou que todos os empreendimentos vinculados à associação já estão de novo de portas abertas e atendendo – até setembro, 2% dos estabelecimentos ainda estavam fechados em consequência da pandemia. Além da volta da oferta, o estudo destaca que, aos poucos, a demanda por viagens corporativas também vai voltando.

Os índices da pesquisa dizem respeito ao mês de outubro e mostram que, neste mês, a média de apartamentos ocupados no Estado foi de 50,28%, o que representa alta de 9% em relação ao mês anterior. Na comparação com o mesmo mês, em 2019, contudo, o indicativo é 25% inferior, o que demonstra o impacto que a situação de pandemia ainda tem no cenário.

No quesito diária média, o levantamento mostra que o preço cobrado pela hospedagem caiu 17% na comparação entre outubro de 2019 e outubro deste ano, chegando agora a média de R$ 257,96.

Já o índice revpar – que mede a receita gerada por apartamento disponível –, a média é de R$ 129,70, que representa variação de -38,97% em relação a outubro de 2019.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA