Tivoli Praia do Forte lista estratégias para retomada em andamento

|


Divulgação
O Tivoli Praia do Forte aposta em tecnologia, novos investimentos e fidelização para seguir entre os principais resorts do Brasil
O Tivoli Praia do Forte aposta em tecnologia, novos investimentos e fidelização para seguir entre os principais resorts do Brasil
Poder de adaptação, aposta em tecnologia, fidelização de clientes, criação de ofertas especiais e conquista de novos mercados. A partir desses cinco pontos, o Tivoli Ecoresort Praia do Forte, no litoral baiano, tem, aos poucos, superado os efeitos da pandemia e além de recuperar a boa movimentação vem apresentando mais investimentos e novidades para um mercado cada vez mais interessado em resorts nacionais.

A principal novidade do empreendimento para o ano, assim como definiu o diretor geral da propriedade, João Eça Pinheiro, é o projeto de uma nova estrutura para eventos, que será inaugurada na segunda quinzena de agosto. O espaço, instalado em meio à vegetação característica da região, deve garantir a entrada do empreendimento num novo nicho de mercado, o dos eventos sociais, sobretudo os casamentos.

A nova área, que está sendo construída a partir da orientação de um profissional especializado, será capaz de atender até 800 pessoas sentadas em todos os ambientes – interno e externo. De acordo com o diretor, o espaço é uma oportunidade para preencher uma lacuna que o resort ainda tinha do ponto de vista das opções oferecidas a seus clientes. Segundo explica o gestor, havia demanda recorrente de casamentos e eventos de grande porte que não podiam ser realizados por correr o risco de incomodar outros hóspedes.

O espaço em construção já leva essa condição em consideração, pois está preparado com isolamento sonoro, e ao mesmo tempo oferece aos organizadores a chance de ficar próximos da paisagem local, já que boa parte da estrutura é feita em vidro.

Fred Kendi
João Eça Pinheiro, diretor geral do Tivoli Ecoresort Praia do Forte
João Eça Pinheiro, diretor geral do Tivoli Ecoresort Praia do Forte
Ainda no campo dos investimentos, os gestores da propriedade apostaram também na modernização do atendimento digital prestado aos hóspedes e em tecnologia. Para isso, o Tivoli modificou a lógica do processo de check-in e check-out e agora tudo pode ser feito digitalmente. Nesse movimento o hotel também implementou um sistema que gera um QR Code para cada hóspede que pode ser utilizado para todos os serviços ao longo da estada. Pelo código gerado na entrada, o cliente pode consumir nos restaurantes e requisitar qualquer serviço e experiência. Toda a cobrança e pagamento também está vinculada ao QR Code.

Também é novidade no empreendimento a utilização do WhatsApp para disparar comunicados e informações. Ao longo do dia, a equipe do hotel informa as atrações disponíveis e os horários de funcionamento dos serviços em mensagens diretas. Em breve, segundo comenta Pinheiro, o contato via WhatsApp também será útil para que o cliente possa fazer algum pedido e até mesmo abrir a porta do quarto com o dispositivo.

Ainda no campo da tecnologia, o Tivoli Ecoresort Praia do Forte investiu recentemente no aumento da velocidade e alcance da cobertura wi-fi disponível.

Todo o investimento em tecnologia e novas estrutura veio a partir de uma percepção que adaptações eram necessárias para continuar fazendo do resort uma referência no espaço que ocupa, conforme comenta o diretor geral da propriedade. "Procuramos tirar o melhor de cada situação e foi assim que fizemos também durante a pandemia, quando tivemos que permanecer com as portas fechadas durante cinco meses [de abril e setembro de 2020]. A postura que tivemos nesse período foi a reação rápida. Procuramos nos adaptar estudando tudo aquilo que estava em nossa volta; outras indústrias, países, redes e hotéis, procurando assim entender como proceder e o que seria mais efetivo", lembra.

Com essa análise, a direção do resort montou estratégias que tivessem a possibilidade de aplacar a situação atípica vivida. "Essa postura permitiu que voltássemos a atender bem e rápido logo na reabertura. Isso transmitiu segurança e tranquilidade", reforça Pinheiro.

Dentre as mudanças que vieram para ficar, o Tivoli adotou uma rotina de limpeza e higienização mais rigorosa e feita com aparelhos eletrônicos, sistema de agendamento para espaços como restaurante, spa e academia e incentivo ao distanciamento em ambientes comuns.

Divulgação
Inaugurado há 37 anos, o resort baiano tem marca Tivoli desde 2007
Inaugurado há 37 anos, o resort baiano tem marca Tivoli desde 2007
As adaptações serviram para trazer novos clientes e principalmente como senha para atrair de volta os fidelizados, aqueles que estão acostumados com as instalações do resort baiano. Segundo comenta a gestão do empreendimento, os clientes frequentes, que são chamados de fãs, representam 75% da frequência cotidiana da unidade.

"Quando reabrimos, nos meses seguintes, e até mesmo no atual momento, quem mais recebemos foram aqueles hóspedes que costumam ficar conosco ou que chegam por indicação de quem já esteve por aqui. Indício disso é que 65% das nossas reservas são feitas de maneira direta, mostrando que há uma relação de proximidade entre a equipe do hotel e nossos hóspedes", argumenta Pinheiro.

O índice de retorno coloca o Tivoli diante de um paradoxo que é não mudar, para não perder quem gosta do ambiente que já conhece, e aperfeiçoar o serviço, de modo a surpreender o convidado a cada nova visita. "Essa situação nos obriga a melhorar sem mudar, agregando detalhes para que a experiência seja a mesma só que mais incrementada", enfatiza o diretor.

O que completa a lista de missões do Tivoli para o momento atual é uma ação que já está em andamento: as ofertas inovadoras. A equipe comercial do resort vem trabalhando em promoções que tragam vantagens e descontos reais a quem opta pelo meio de hospedagem. Para isso, monta pacotes com benefícios que podem ser utilizados de forma fácil dentro do período de hospedagem.

Essa ação consiste na inclusão de serviços gratuitos para quem ficar no hotel. Invariavelmente o resort oferece sessões de massagem no spa, refeições especiais, experiências de lazer, pacotes de bebidas, transfer do aeroporto ao hotel, sempre em combos incluídos na tarifa tradicional de hospedagem.

Essas ações tem surtido efeito e a ocupação média do empreendimento tem variado entre 60% e 65%. "Temos tido bons índices de ocupação e investido no resort, no entanto ainda trabalhando para recuperar aquilo que perdemos no período que ficamos parados e com baixa procura", finaliza Pinheiro.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA