WTTC lança relatório sobre aluguel de curto prazo

|

Pixabay
O relatório foi desenvolvido com o apoio do Airbnb
O relatório foi desenvolvido com o apoio do Airbnb
O World Travel & Tourism Council (WTTC) lançou um novo relatório que descreve recomendações e melhores práticas para as jurisdições gerenciarem aluguéis de curto prazo – um segmento importante e em rápido crescimento do setor de viagens e Turismo.

O relatório, 'Melhores práticas para aluguel de curto prazo', desenvolvido com o apoio do Airbnb, baseia-se nas experiências de cidades ao redor do mundo para oferecer práticas recomendadas fáceis de implementar para este tipo de alojamento, que se tornou uma escolha popular entre os viajantes.

De acordo com o órgão global de Turismo, a capacidade do setor de viagens de receber viajantes aumentou devido em parte à crescente popularidade dos aluguéis de curto prazo. O artigo sugere que os aluguéis de curta duração aumentaram o número de acomodações disponíveis e ajudam na disseminação de visitantes em um destino, ampliando a participação da comunidade local no Turismo e oferecendo uma opção diferente e às vezes única aos viajantes.

Para ajudar a lidar com a crescente popularidade dessas acomodações, o relatório oferece estudos de caso de destinos como Cidade do Cabo, Sydney e Seattle, entre outros. Ele inclui recomendações de políticas simples, como compartilhamento de dados, registro, tributação inteligente e abordagens de investimento comunitário de longo prazo para beneficiar todas as partes interessadas em Turismo e pode informar a regulamentação.

“À medida que começamos a nos recuperar dos estragos da pandemia, devemos nos concentrar em melhorar cada um de nossos setores. As melhores práticas oferecidas neste relatório fornecerão aos governos as principais recomendações de políticas que promoverão o Turismo em seus destinos e apoiarão as comunidades locais. Sabemos que os viajantes estão prontos para explorar o mundo mais uma vez e seu retorno também ajudará a impulsionar a tão necessária recuperação econômica do mundo", diz a presidente e CEO do WTTC, Julia Simpson.

De acordo com o material, os governos podem considerar a adoção de compartilhamento de dados, registro, tributação inteligente e planos de investimento comunitário de longo prazo para ajudar a garantir que os aluguéis de curto prazo continuem a beneficiar e apoiar a comunidade do destino. O relatório analisou vários destinos populares que se beneficiaram da implementação de regras equilibradas para lidar com aluguel de curto prazo.

Além disso, a parceria com plataformas de aluguel de curto prazo em contratos de registro digital e compartilhamento de dados apoia a conformidade das operadoras, ao mesmo tempo em que fornece aos governos insights para tomar decisões sobre como gerenciar o setor.

O compartilhamento de dados permite que os governos acompanhem e gerenciem atividades de aluguel de curto prazo e ajuda a informar decisões políticas baseadas em dados. Para apoiar isso, o Airbnb construiu seu Portal da Cidade como um balcão único para os dados relevantes que os governos podem exigir.

Para ler o relatório na íntegra, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA