Marriott é processada após vazamento de dados da Starwood | Tecnologia | PANROTAS
TECNOLOGIA

Marriott é processada após vazamento de dados da Starwood


Divulgação/Linkedin
CEO da Marriott, Arne Sorenson
CEO da Marriott, Arne Sorenson
Pouco depois da Marriott International confirmar uma violação de dados dos hotéis da marca Starwood, a rede já acumulava vários processos jurídicos, de acordo com informações doTravel Mole. Entre os dados comprometidos de 327 milhões de clientes estão números de passaporte, telefone e endereços de e-mails. Um número não revelado de cartões de pagamento de clientes também foi acessado.

Em geral, a empresa afirmou que até 500 milhões de pessoas poderão ser afetadas pelo hack que, aparentemente, ficou sem controle por quatro anos. A invasão começou um ano antes que a Marriott demonstrasse interesse em adquirir a Starwood, negócio finalizado em 2016 por US$ 13,6 bilhões.

Autoridades de Connecticut, Illinois, Massachusetts, Nova York e Pensilvânia, nos Estados Unidos, vão investigar o ataque cibernético. O Escritório do Comissariado da Informação no Reino Unido também iniciará sua própria investigação.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA