Seguro viagem: quais países exigem o serviço para os turistas?

|

O ato de vender seguros viagem tem se tornado, aos poucos, mais comum para o trade brasileiro. No mesmo caminho, cada vez mais destinos passam a exigir que o viajante esteja segurado ao ingressar no país. Pensando nisso, o Insure Yonder relacionou uma lista com os locais onde o seguro é exigido, seja para ingressar ou para certas atividades.

ÁREA DE SCHENGEN

Hoje, 26 países fazem parte do Acordo de Schengen, uma convenção entre nações europeias sobre uma política de abertura das fronteiras e livre circulação de pessoas entre os países. Isso também engloba a situação da necessidade do seguro viagem.

Entre as contempladas pelo acordo estão: Áustria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lichtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suíça e Suécia Todos, hoje, exigem um seguro ao passageiro para entrada no país.

ANTÁRTIDA

Os viajantes são obrigados a adquirir um seguro com cobertura para emergências médicas, evacuação de emergência e repatriação em caso de morte.

AUSTRÁLIA

Se você planeja praticar esportes de aventura por lá, não se esqueça de solicitar um seguro que cubra incidentes relacionados a essa atividade. Sem isso, haverá restrições neste tipo de atração.

BAHREIN, OMÃ, CATAR E FILIPINAS

Uma viagem a qualquer um desses países exige a contratação de um seguro viagem para que o indivíduo possa ingressar no país.

CUBA

O curioso de Cuba é que os viajantes que chegam ao país sem cobertura são obrigados a comprar o seguro com algum provedor local. Isso, muitas vezes, resulta em valores mais altos a serem pagos.

RÚSSIA, ARÁBIA SAUDITA E TURQUIA

Ao se candidatar a um visto de turista para território russo, saudita ou turco é necessário comprovar a aquisição de um seguro. O documento precisa mostrar que a cobertura protege o viajante durante toda a estadia.

MALÁSIA, KUWAIT E TAILÂNDIA

Os três países não pedem a comprovação do seguro para entrar em seus territórios. No entanto, já existem projetos em pauta para criar essa exigência em breve, o que pode mudá-los de 'categoria' para alguma das citadas anteriores.

Fora isso, o seguro sempre é recomendável devido aos altos custos de atendimento médico em vários países, para qualquer emergência e para evitar dores de cabeça, no caso de perda de bagagem, por exemplo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA