CRUZEIROS

Novo navio da AmaWaterways é destaque do Trocando Ideia


Emerson Souza
Ricardo Alves, da Velle, ao lado da jornalista da PANROTAS, Thelma Lavagnoli
Ricardo Alves, da Velle, ao lado da jornalista da PANROTAS, Thelma Lavagnoli

Diretor geral da Velle Representações, empresa responsável pela representação nacional de sete companhias de cruzeiros fluviais pelo mundo, Ricardo Alves foi o entrevistado do último Trocando Ideia. Ele voltou ao programa de entrevistas da PANROTAS para falar como foi fazer a viagem inaugural do novo navio da AmaWaterways, o AmaMagna, em julho.

Logo no início da conversa, Alves contou que o AmaMagna é, em tamanho, o maior navio de passageiros em um canal europeu. Apesar da capacidade de passageiros ter aumentado apenas 20%, a infraestrutura foi a que mais cresceu (veja no player a partir de 4:19). De suas 98 cabines, que vão de 32 a 65 metros quadrados, mais da metade são suítes com camas king size, mesa de trabalho, sofá e armários duplos.

Entre as novidades da companhia, um dos destaques é o aplicativo disponível para iOS e Android. Ele fornece detalhes do itinerário, informações sobre a programação do dia e também área para armazenar fotos que pode ser compartilhada com a família e os amigos que ficaram no Brasil (no 6:18 do player). Desde o lançamento da nova embarcação, a empresa passou a contar com profissionais dedicados ao bem-estar e atividades físicas a bordo em todas as embarcações (20:51).

Para os agentes de viagens, o diretor da Velle pontuou que o check-in antecipado, antes do dia do embarque, facilita a rotina de férias. “O diferencial do profissional é a consultoria que ele oferece ao cliente”, explica. (a partir de 9:00). Neste sentido, Alves também falou sobre a importância de conhecer o perfil do cliente na hora de desenhar a viagem, afinal, o AmaMagna oferece uma série de passeios em terra, que vão desde degustação de vinhos a roteiro de 17 km de bike (a partir de 18:15).

Transmitido ao vivo pelo Facebook, o bate-papo contou ainda com a participação dos leitores e fãs da página. Cely Sena, por exemplo, perguntou sobre saídas em português e logo ficou sabendo que elas existem, mas ainda não a bordo do AmaMagna.

Veja à entrevista completa no player abaixo:




 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA