CRUZEIROS

NCL Holdings divulga estratégia para crescer no Alasca


Divulgação/NCL Holdings
Norwegian Joy no Icy Strait Point
Norwegian Joy no Icy Strait Point
A Norwegian Cruise Line Holdings divulgou quais serão as suas iniciativas para fortalecer a presença no mercado de cruzeiros do Alasca. Recentemente, a companhia firmou um contrato de atracação preferencial de 30 anos com o Ward Cove Dock Group, que permite a construção de um novo píer de navio duplo em Ward Cove, no Ketchikan. O píer vai acomodar simultaneamente dois dos navios da classe Breakaway Plus da Norwegian Cruise Line, com quatro mil passageiros, e a expectativa de inauguração é para a temporada de verão em 2020.

Além disso, a NCL ganhou uma licitação para a última parcela da orla marítima na maior região de Juneau. Esses investimentos seguem o anúncio da empresa no início deste ano de sua parceria com a Huna Totem Corporation para desenvolver um segundo píer de cruzeiro em Icy Strait Point (Hoonah).

“A beleza natural do Alasca faz deste um dos destinos mais populares para se visitar e nossos investimentos na região permitirão proporcionar aos nossos hóspedes uma melhor experiência, enquanto exploram as maravilhas da Última Fronteira”, comenta o presidente e diretor executivo da Norwegian Cruise Line Holdings, Frank Del Rio.

"Essas iniciativas estratégicas marcam os últimos passos de nossos esforços em andamento para promover o desenvolvimento econômico da região e causar um impacto econômico e ambientalmente positivo na indústria do Turismo no Alasca”, ressalta.

NOVO PÍER
O desenvolvimento do Icy Strait Point possibilitará a mais passageiros de cruzeiros acesso às mais recentes comodidades de comércio, restaurantes e excursões do Icy Strait, em terra, incluindo a tirolesa ZipRider, plataformas de observação de ursos pardos costeiros, baleias e excursões de pesca.

Com previsão de conclusão antes da temporada de cruzeiros no verão de 2020 no Alasca, o píer será construído para acomodar os navios da classe Breakaway Plus da NCL. A parceria fornecerá às três marcas da Norwegian Cruise Line Holdings direitos preferenciais de atracação e aumento das paradas.

Divulgação/NCL Holdings
Paisagem no Glacier Bay National Park
Paisagem no Glacier Bay National Park
E o Wilderness Landing atenderá os visitantes em busca de experiências individualizadas com a terra, a vida selvagem e os povos nativos do Alasca. Como parte da expansão, a Huna Totem Corporation está instalando duas gôndolas e ampliando a parte superior da Montanha Hoonah, perto de sua atração ZipRider, para oferecer experiências adicionais aos visitantes em 2020. Vale lembrar que o Wilderness Landing será zona livre de veículos.

Em vez de precisar de um número estimado de 72 ônibus para transportar os hóspedes pelo local, os viajantes poderão percorrer as copas das árvores entre o Historic Cannery e o Wilderness Landing on the Transporter, num sistema de gôndolas de alta velocidade instalado pelo fabricante mundial de elevadores Doppelmayr Lift Sistems. A gôndola é acessível para cadeiras de rodas e scooters, sendo capaz de transportar mais de 5,6 mil visitantes por hora, em cabines para oito pessoas.

Abrindo alguns meses depois, em meados do verão, uma segunda gôndola levará os hóspedes até a montanha Hoonah, com 600 metros de altura, para a área florestal em torno do local de lançamento do ZipRider. O percurso de seis minutos abrirá áreas adicionais para exploração e vistas dos campos de gelo, o Fairweather Range e o Glacier Bay National Park and Preserve.

MAIS NEGÓCIOS
A companhia também firmou um contrato de concessão até 2029 que permite à NCL operar cruzeiros no Glacier Bay National Park and Preserve. Os contratos foram concedidos com base em um processo de licitação competitivo, focado em vários fatores e compromissos ambientais como emissões atmosféricas, proteção de resíduos e vida selvagem.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA