Costa divulga principais pontos de seu plano de sustentabilidade

|

Divulgação
O plano da companhia envolve emissões de carbono zero, melhorias socioambientais e shore power
O plano da companhia envolve emissões de carbono zero, melhorias socioambientais e shore power
Para tornar a sustentabilidade um elemento integrante de sua oferta e adotar os objetivos da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas, a Costa Cruzeiros divulgou seu compromisso com a proteção ambiental e o desenvolvimento dos destinos.

A Costa Cruzeiros foi o primeiro grupo de cruzeiros do mundo a apresentar navios movidos a GNL (gás natural liquefeito), garantindo o melhor desempenho ambiental. O grupo já tem dois navios movidos a GNL atualmente em serviço, o Costa Smeralda e AIDAnova, e dois em construção, Costa Toscana e AIDAcosma, com entrega prevista para o fim de 2021.

Por meio de seus investimentos e parcerias, a empresa busca completar sua trajetória de desenvolvimento rumo a um modelo ainda mais sustentável, com foco em diversas soluções tecnológicas – como shore power (fornecimento de energia elétrica em terra a um navio atracado), baterias e células a combustível – que lhe permitirão chegar mais perto de seu objetivo, que é introduzir uma nova geração de navios com emissões zero.

A mesma atenção é dada a bordo para gerenciar recursos como alimentos e água de forma sustentável. A Costa Cruzeiros repensou mais de 500 receitas, com foco em ingredientes sazonais, com origem local e valor nutricional, bem como qualidade e sabor, como fez com os novos menus elaborados por Bruno Barbieri, Hélène Darroze e Ángel León. As necessidades diárias de água doce dos navios são atendidas pela transformação direta da água do mar por meio de dessalinizadores. Já o consumo de energia é otimizado por um sistema inteligente de eficiência energética. E 100% dos resíduos produzidos a bordo são triados e separados para que materiais como plástico, papel, vidro e alumínio possam ser reciclados.

A armadora considera cada um dos destinos visitados por seus navios não apenas como locais repletos de atrações turísticas, mas como comunidades formadas por pessoas com uma identidade única e com um ecossistema que deve ser protegido e conservado. O objetivo da empresa é atuar junto às comunidades locais para promover um Turismo que possa gerar valor econômico e social, respeitando integralmente a singularidade de seu meio ambiente e sua cultura.

A companhia pretende fazer parte de uma transformação que se inicia no setor de cruzeiros para melhorar a capacidade de gestão dos sistemas turísticos. É por isso que a companhia está empenhada em buscar soluções que sejam compartilhadas com as comunidades e instituições, planejando investimentos nos diversos portos de escala que possam garantir o crescimento local a longo prazo, como fez nos portos de Savona, Civitavecchia, Palermo, Nápoles, La Spezia, Marselha e Barcelona.

Parte significativa do compromisso ambiental e social pode ser vista na Fundação Costa Crociere (Costa Crociere Foundation), uma organização independente sem fins lucrativos cujo DNA é composto pelos valores da companhia.

O objetivo da Fundação é gerar melhorias socioambientais nas comunidades que os navios da Costa visitam em suas viagens. A sua atuação é complementar e sinérgica com a sustentabilidade da Costa e consiste em um ecossistema capaz de criar, multiplicar e medir o valor e o impacto positivo que tem nas áreas locais. A Fundação compromete todos os seus recursos para este desafio global, investindo 100% das doações que recebe em seus projetos.

Desde que foi criada em 2014, a Fundação Costa Crociere já lançou um total de 29 projetos ambientais e sociais em 4 continentes que beneficiaram mais de 56.000 pessoas de mais de 130 nacionalidades diferentes. Entre eles está o "Guardiões da Costa", programa de educação ambiental para a proteção do litoral italiano, que resgatou a madeira flutuante usada para criar as esculturas que adornam o novo restaurante Archipelago (a bordo do Costa Smeralda)
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA